Agro.BR debate aspectos práticos na exportação de pescados

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Agro.BR debate aspectos práticos na exportação de pescados


Brasília (23/07/2021) – Os aspectos práticos na exportação de pescados foram um dos destaques da programação do segundo dia da capacitação online para exportação de pescados e frutos do mar, como parte do projeto Agro.BR.

O evento foi promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), com apoio da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul).

O sócio-diretor da Ayamo Global Foods, Vinícius Zucco Orsi, falou sobre as etapas para a exportação (mapeamento e análise de mercado, levantamento de clientes, preparação da empresa para exportar, negociação, preparação e despacho do pedido) e os agentes envolvidos, como órgãos intervenientes, despachante aduaneiro, agente de carga e trading.

Orsi também explicou como é feita a captação de clientes no exterior e as exigências para exportar para os Estados Unidos. Ele ressaltou que as certificações internacionais são, cada vez mais, um diferencial e citou os principais documentos necessários para exportação: Certificado Sanitário Internacional (CSI), fatura proforma e comercial, romaneio de carga, certificado de origem e conhecimento de embarque.

“Exportar é interessante porque geralmente oferece rentabilidade, traz proteção a mudanças no mercado interno e estimula a busca contínua por qualidade e eficiência, além de permitir a diversificação de mercados e a diluição de riscos”, afirmou o sócio-diretor da Ayamo Global Foods.

O Plano Estadual de Fortalecimento da Cadeia Produtiva da Piscicultura (Propeixe), de Mato Grosso do Sul, foi apresentado pelo superintendente de Ciência, Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Secretaria de Estado e Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Rógerio Beretta.

Ele explicou o diagnóstico realizado para a construção do programa, que analisou pontos como produção, capacidade industrial, polos de produção, exportações, projetos futuros e o potencial para aumento de produção/produtividade no estado. Beretta também destacou as políticas públicas e diretrizes e os mecanismos de fortalecimento previstos.

Uma das metas do Propeixe é duplicar o processamento atual de peixes no estado de 37 mil toneladas para 62 mil toneladas até 2022 e elevar o volume de exportações de 2,2 mil toneladas para 3 mil toneladas no próximo ano.

“Temos um potencial muito grande de produção e condições de aumentarmos a nossa produtividade, principalmente, através de tecnologias e assistência técnica”, disse.

O evento foi encerrado com uma apresentação feita pelos representantes da GeneSeas, João Adelmo Pretto e Tyeme Viana Tanaka. Eles abordaram a experiência na exportação de tilápias e outros produtos da empresa, considerada modelo em produção e comercialização com sustentabilidade e rastreabilidade. Hoje, a GeneSeas comercializa seus produtos com sete países.

A capacitação teve como moderadora a consultora do Agro.BR em Mato Grosso do Sul, Nathália Alves, e contou com a participação do assessor técnico de Relações Internacionais da CNA, Rafael Gratão.

Capacitacao pescados Agro.BR 1

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Wenderson Araujo
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes