AgroNordeste: produtores em Minas Gerais mostram satisfação com a palma forrageira

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

AgroNordeste: produtores em Minas Gerais mostram satisfação com a palma forrageira


Produtores atendidos pelo programa AgroNordeste, que oferece assistência técnica e gerencial na área de bovinocultura de corte, nos municípios de Japonvar, Lontra e Patis, no Norte de Minas, estão investindo no plantio de palma forrageira como mais uma alternativa de alimentação para o gado. O programa é uma iniciativa da CNA, desenvolvida em Minas Gerais pelo Sistema Faemg/Senar/Inaes.

Eles são assistidos pela zootecnista e técnica de campo, Maria Cecília Magalhães Gonçalves. Ela conta que, quando iniciou os atendimentos, no início deste ano, a região estava passando por um período atípico: preço do boi em alta, mercado em expansão e consumidores exigentes por produtos de qualidade. Um bom cenário para os produtores, que, mesmo diante das dificuldades de produzir em uma região seca e quente, perceberam que a bovinocultura de corte tem muito para expandir, devido às inovações e tecnologias do cenário atual.

AgroNordeste: produtores em Minas Gerais mostram satisfação com a palma forrageira - SENAR MINAS

Confiança

Em um primeiro momento, a implantação da palma forrageira em algumas propriedades não entusiasmou muito os produtores, que a classificavam como praga. “Levei vídeos com relatos de produtores aqui mesmo da região ofertando a palma aos animais e listando os benefícios, como sua riqueza em energia e água, característica que reforça a importância do seu uso. Depois disso, eles mudaram de opinião. A planta vem se mostrando resistente às altas temperaturas e com bastante produtividade”, explicou.

Segundo Maria Cecília, “o AgroNordeste está proporcionando uma assistência técnica e gerencial contínua e isso é muito importante. Fortalece a cadeia produtiva da bovinocultura de corte e vai ajudar a alavancar a atividade. Uma gestão e uma assistência melhoradas vão ajudar os produtores a empreender e dar oportunidade de crescimento no campo e nos negócios”.

Satisfação

“A iniciativa me fez ter uma visão diferente da agropecuária, mudei o jeito grosseiro de trabalho para um modelo mais moderno, que me impulsiona para novas perspectivas. Antes do programa eu tinha grandes gastos sem resultados. Agora aprendi a gastar precisamente. A assistência técnica está sendo fundamental para mim. Um exemplo disso é a plantação de palma, que trouxe uma nova alternativa de alimentação para o gado, a qual não estávamos acostumados. Espero um futuro diferente e promissor baseado em um trabalho de qualidade” – Marcelo Soares Ribeiro, produtor em Patis.

AgroNordeste: produtores em Minas Gerais mostram satisfação com a palma forrageira - SENAR MINAS
Marcelo Ribeiro, produtor, com as palmas

“Estou muito satisfeito com o programa. Não esperava tanta competência na assistência e nas orientações técnicas que estou recebendo. A Maria Cecília veio nos ensinar a usar a tecnologia para melhorar a criação dos animais” – Mardoqueu Pereira Guimarães, produtor em Lontra.

“Estou aprendendo muitas coisas novas que estão me proporcionando uma visão diferente de gestão da propriedade, novas técnicas de manejo do rebanho e de administração do empreendimento com foco em resultados. Aprendi sobre a importância do planejamento das atividades desenvolvidas, com a definição de prioridades e dos objetivos que preciso alcançar para melhorar o retorno econômico. A partir da assistência técnica, tomei a decisão de investir na palma forrageira como complemento alimentar para o rebanho e vou organizar melhor a estação de monta das minhas vacas e novilhas. Eu recomendo a todos os produtores rurais da região que busquem a parceria com o SENAR, cujo trabalho tornou-se um aliado poderoso no esforço de modernizar a minha gestão ” – Joelma Queiroz, produtora em Patis.

AgroNordeste: produtores em Minas Gerais mostram satisfação com a palma forrageira - SENAR MINAS
Joelma, produtora em Patis, e a técnica Maria Cecília (de máscara)
Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes