Conselho atende demanda da CNA e aprova verba para recuperação de cafezais

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Conselho atende demanda da CNA e aprova verba para recuperação de cafezais


Brasília (27/10/2020) – O Comitê Técnico do Conselho Deliberativo de Política do Café (CDPC) atendeu à demanda encaminhada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e aprovou a liberação de R$ 150 milhões para a recuperação de cafezais atingidos pela estiagem.

A votação ocorreu durante a reunião do CDPC, na terça (27), e agora depende de aprovação do Conselho Monetário Nacional (CMN) para entrar em vigor. O recurso é uma suplementação da linha para a Recuperação de Cafezais Danificados, destinada às lavouras atingidas por intempéries climáticas e prevista no Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé).

Segundo o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Mesquita, o setor produtivo está otimista que a medida possa entrar em vigor em breve. “O Comitê aprovou essa sugestão nossa e a proposta segue agora para o CMN. Acreditamos que seja analisada rapidamente, até porque trata-se de pauta de grande importância e urgência. Assim entenderam também outras entidades do setor, como a Cecafé, CNC, Abic e Abics, que apoiaram o pleito. A disponibilização de recursos será fundamental para ajudar o cafeicultor brasileiro, que sofreu tanto com a estiagem este ano”, disse.

A assessora técnica da Comissão, Raquel Miranda, afirmou que a solicitação da CNA é para que “esses recursos sejam utilizados como forma de enfrentamento à seca que está afetando, principalmente, os estados de Minas Gerais e de São Paulo, principais regiões produtoras de café arábica”.

A solicitação da Confederação para que o limite de crédito hectare de lavoura de café fosse elevado de R$ 3 mil para R$ 8 mil também foi aprovada. Conforme Raquel Miranda, o novo limite é mais coerente com os custos para recuperação de um hectare de lavoura, em que se considera os custos com as podas de renovação e os tratos culturais necessários para recuperação do vigor produtivo.

Também participaram a reunião os representantes da Confederação no CDPC, Ricardo Covre (Faeb) e Guilherme Vicentini (Faesp).

Além da CNA, o Comitê Técnico do CDPC é formado pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), pela Associação Brasileira das Indústrias de Café Solúvel (Abics), pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) e pelo Conselho Nacional do Café (CNC).

Assessoria de Comunicação CNA
Foto: Tony Oliveira
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes