Curso de corte e costura do Senar/SE capacita mulheres em Itaporanga D’Ajuda

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Curso de corte e costura do Senar/SE capacita mulheres em Itaporanga D’Ajuda


Levar capacitação e estimular o empreendedorismo é o objetivo do curso de corte e costura oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Sergipe – Senar/SE. O curso acontece até a próxima sexta-feira, 23, no município de Itaporanga, em parceria com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

O objetivo do treinamento é capacitar os participantes para confecção de peças do vestuário feminino e masculino e operar a máquina de costura utilizando técnicas avançadas. A coordenadora de Formação Profissional Rural – FPR, Valéria Vilanova, destaca que o curso completo tem carga horária de 100 horas.

“Inovamos a metodologia desse treinamento com o propósito de despertar o interesse empreendedor dos participantes. O curso é divido em três momentos, o primeiro com 40h de noções básicas de corte e costura, em seguida 20h de empreendedorismo e finaliza com 40h de corte e costura teoria e prática. O curso está sendo realizado respeitando todas as medidas de segurança por conta da COVID-19”, afirma Valéria.

As alunas aprendem durante o curso a fazer modelagem, montagem, corte, confecção e acabamento. Segundo a instrutora Maria Auxiliadora dos Santos Barbosa, as alunas aprendem técnicas avançadas de costura e saem habilitadas para atuarem no mercado de trabalho.

“O curso mostra que elas podem conquistar sua independência financeira juntando o conhecimento que elas já têm com as técnicas ensinadas. No curso básico é passado o conhecimento sobre maquinário e suas funções e a noção da costura. Já no curso avançado, revisamos tudo e a costura é mais diversificada com peças mais trabalhadas”, afirma a instrutora Maria Auxiliadora.

A aluna Emilly Mirelle Góis conta que aprendeu a costurar através de vídeos na internet. Ela já trabalha com costura e espera com o curso do Senar aprimorar as suas técnicas e trabalhar no ramo.

“Eu já sabia costurar, mas não uma costura aprofundada. Eu reformava roupa e costurava algumas coisas. Hoje eu já sei tirar medidas, usar corretamente um tecido em determinada máquina, sei fazer acabamentos e até construir peças do zero. Tudo graças ao curso. Aprendi coisas que não faço no dia a dia, a exemplo de fardamento escolar”, afirma Emilly.

Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes