Pecuária mato-grossense tem sua maior parte formada por pequenos produtores

Compartilhe

Reprodução: Internet

Pecuária mato-grossense tem sua maior parte formada por pequenos produtores


A maior parte da pecuária em Mato Grosso é formada por pequenos ou médios produtores, contendo até mil cabeças de gado. Vale ressaltar que eles são os grandes responsáveis por manter a atividade no Estado, possuindo o maior rebanho bovino em solo brasileiro.

O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), realizou uma entrevista com 409 pecuaristas de Mato Grosso de todas as sete macrorregiões do Estado, em 93 municípios para enfim chegar a esse resultado. É importante destacar, também, que juntos eles possuem 356 mil cabeças de bovinos.

Um total de 78% dos entrevistados declarou ter posse de um rebanho de até 1 mil cabeças de gado, enquanto 6% afirmou ter mais de 3 mil bovinos. Ademais, o sistema reprodutivo mais realizado pelos pecuaristas mato-grossenses é o de recria/engorda. Isso segundo o resultado da pesquisa feita.

Além disso, a maior parte das propriedades com bovinos no estado de Mato Grosso possui cerca de até 500 hectares. Ou seja, 58% dos produtores que participaram da pesquisa possuem uma pequena propriedade. Por outro lado, os pecuaristas que possuem grandes propriedades, acima de 10.001 hectares, representam apenas 2% dos entrevistados.

O estudo também revelou que o perfil do pecuarista em Mato Grosso é composto, na maioria das vezes, por pessoas de 46 a 65 anos de idade, que estão na atividade entre 11 e 35 anos. Em relação ao nível de escolaridade dos pecuaristas, 45% possuem ensino superior, e apenas 7% dos pecuaristas afirmam ter somente o ensino fundamental.

Para o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Oswaldo Pereira Ribeiro Júnior, a pesquisa mostra a importância dos pequenos produtores na série da carne bovina e a necessidade de fornecer ferramentas para que o produtor possa produzir carne de melhor qualidade e assim, obter maiores lucro.

A pesquisa

Os dados da pesquisa foram coletados entre os meses de setembro e outubro de 2021, por telefone, com pecuaristas de Mato Grosso. A seleção dos produtores foi feita de forma aleatória e a distribuição entre as regiões é feita de acordo com o número de propriedades por região, conforme Censo Agropecuário 2017 do IBGE.

Com as informações coletadas, buscou-se rastrear o perfil do agricultor na era digital em Mato Grosso e, como resultado, foram analisadas informações dos pecuaristas entrevistados sobre escolaridade, idade e tempo de produção, por exemplo.

Acesse a pesquisa aqui.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Compartilhe!
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes