Senar promove encontro online de Assistência Técnica e Gerencial

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Senar promove encontro online de Assistência Técnica e Gerencial


Brasília (20/11/2020) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promoveu, na sexta (20), o primeiro encontro virtual de coordenadores de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) para troca de experiências e apresentar o andamento dos projetos em 2020.

O encontro teve a participação de 110 assessores técnicos e superintendentes de administrações regionais de diversos estados. Eles discutiram estratégias e tendências a partir da utilização de novas ferramentas tecnológicas para melhoria da gestão da propriedade rural.

Na abertura do evento, o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, destacou as adequações realizadas pela instituição em meio à crise do coronavírus.

“A ATeG permaneceu em execução na pandemia e em alguns estados houve a implementação de atendimento virtual para dar suporte aos produtores rurais. Esse encontro é importante para a troca de experiências, pois o Sistema CNA/Senar vai continuar investindo para intensificar as ações de produção assistida”, disse.

A diretora de ATeG do Senar, Andréa Barbosa, reforçou que, mesmo com todos os desafios deste ano o público rural está procurando novas formas de receber informações e adquirir conhecimento. “Isso é muito positivo porque precisamos buscar alternativas para ampliar a classe média rural brasileira”.

“Somente em 2020, o Senar realizou mais de 33 mil atendimentos virtuais de ATeG para aproximadamente 14.500 produtores rurais”, acrescentou Andréa.

Em palestra no evento, os engenheiros agrônomos Alberto Barreto e Sérgio Paganini, da Esalq/UPS, abordaram o contexto atual da agricultura no Brasil.

Barreto mostrou a dinâmica dos estabelecimentos rurais a partir de dados do Censo Agropecuário de 2017. “Para promover o desenvolvimento rural é preciso buscar soluções que associem a produção, lucro, uso sustentável de recursos, garantia de renda e segurança alimentar observando os aspectos fundiários”.

Na ocasião, Paganini abordou a importância de estratégias diferenciadas para os diferentes públicos de produtores rurais e a necessidade de revisão da Política Nacional de ATER com foco nos resultados. “Cada vez mais é necessário planejar a assistência técnica por territórios e por cadeias produtivas com capacidade de monitoramento de indicadores adequados aos diferentes modelos de ATER”, avaliou.

As experiências na oferta de assistência técnica digital foram compartilhadas pela coordenadora de gestão estratégicas e relações institucionais do Ministério da Agricultura, Silvia Onoyama, e pela diretora de operações da empresa para transformação digital de agricultura familiar Maneje Bem, Caroline Pimenta.

Dados e resultados – A programação da tarde do encontro online foi dedicada à apresentação e andamento da execução das ações da diretoria de ATeG do Senar.

O coordenador do projeto Agronordeste no Senar, Mauro Faria, mostrou os resultados parciais da inciativa a partir do convênio firmado entre Senar e Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). “O Agronordeste já mobilizou 20.628 produtores rurais de 16 cadeias produtivas em 523 municípios dos estados da região Nordeste e de Minas Gerais”.

Já os resultados do projeto “Paisagens Rurais”, uma cooperação internacional com recursos do Banco Mundial, foram apresentados pela coordenadora do projeto, Bárbara Evelyn Silva.

“Aproximadamente 1.700 propriedades rurais já estão recebendo acompanhamento técnico. Além disso, já realizamos 16 capacitações com mais de 800 horas voltadas para a preparação de equipes”.

O assessor técnico Cléber Ramos apresentou o Programa de Incentivo da ATeG que tem o objetivo de ampliar a  capacidade operacional das Administrações Regionais do Senar.

As novidades para as capacitações a distância de técnicos de campo na metodologia de ATeG desenvolvida pelo Senar, além da seleção e do acompanhamento dos trabalhos de supervisores foram destacadas pelo coordenador de projetos de ATeG, Alexandre Gessi, e pelas assessoras técnicas Luana Frossard e Jéssica Neri.

O histórico de implementação e evolução de melhorias do Sistema de Monitoramento da ATeG (SISATeG) para compilar todos os dados do acompanhamento técnicos dos produtores rurais ao longo dos 24 meses de produção assistida foram demonstrados pelas assessoras técnicas Julia Barros e Edna Camboim e pelo desenvolvedor Evandro Abdão.

No encerramento, o coordenador técnico, Eduardo Oliveira reforçou a atuação da instituição para a melhoria da gestão dos produtores rurais assistidos.

“Um dos grandes desafios é encontrar novas formas de oferecer a ATeG mantendo a qualidade e ao mesmo tempo aumentar os resultados, ou seja, obter resultados efetivos, considerando os diferentes públicos”, concluiu.

Assessoria de Comunicação CNA

Telefone: (61) 2109-1419

flickr.com/photos/canaldoprodutor

cnabrasil.org.br

twitter.com/SistemaCNA

facebook.com/SistemaCNA

instagram.com/SistemaCNA

facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes