Troca de informações com o Banco Central

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Troca de informações com o Banco Central


O Sistema FAEMG/SENAR/INAES/Sindicatos preza pela atualização constante e boas relações com as instituições mais representativas do país. Diante disto, a gerente Técnica, Aline Veloso, participou, ontem, da reunião sobre conjuntura econômica de Minas Gerais com equipe do Departamento Econômico do Banco Central (BC).

Normalmente, são realizadas duas reuniões por ano, nas quais os representantes de instituições relatam informações do setor produtivo que representam e são compartilhadas expectativas quanto ao próximo semestre. O BC acompanha a conjuntura econômica a fim de subsidiar suas decisões. A troca de informações sobre indicadores e tendências que ainda não foram capturados pelas estatísticas de órgãos de pesquisa são o foco dessas reuniões. 

As instituições que participaram da reunião foram: Sistema FAEMG, FIEMG, ABRASEL, CDL/BH, SINDUSCON e Empresa Gontijo (representante do setor de transportes).

Os temas tratados foram pertinentes ao momento e aos segmentos de atuação de cada uma:

•    frente às expectativas no início do período, como foi a evolução do seu setor no segundo semestre de 2021; 
•    o que foi mais relevante nessa evolução (pressões de custos/preços; falta de matéria prima; desempenho da demanda; outros pontos que considere relevantes);
•    perspectivas para o primeiro semestre de 2022 (pressões de custos/preços; falta de matéria prima; desempenho da demanda; outros pontos que considere relevantes).

“Destaquei, especialmente, os impactos das recentes chuvas intensas e demais intempéries que atingiram o estado entre dezembro/2021 e janeiro/2022. Abordei as ações desenvolvidas pelo Sistema FAEMG e as articulação para medidas emergenciais aos produtores, cadeias produtivas e municípios atingidos, junto aos ministérios da Agricultura e da Infraestrutura. Também apontei a necessidade de intercessão do próprio BC para que resoluções específicas do Conselho Monetário Nacional, referentes ao crédito rural, sejam aprovadas e publicadas, em atenção às demandas do setor produtivo. Cada representante de instituição participante também pôde relatar o balanço de 2021, os reflexos da pandemia e as perspectivas para o 1º semestre de 2022. O debate é sempre importante para compartilhamento da visão de cada setor econômico e do impacto das medidas macroeconômicas e setoriais que o BC desenvolve.”

Aline Veloso, gerente técnica do Sistema FAEMG

Fonte: CNA Brasil

Mais Notícias em Agronegócio

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes