Laboratório em Botucatu receberá doação de robô que acelera extração de material genético

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Laboratório em Botucatu receberá doação de robô que acelera extração de material genético
Novo equipamento doado pelo Instituto Credicitrus, além de acelerar a realização de testes, diminui a chance de contaminação cruzada e reduz os riscos para os trabalhadores que atuam no diagnóstico (Imagem: Divulgação)

Laboratório em Botucatu receberá doação de robô que acelera extração de material genético

Parceiro compra equipamento para agilizar testagem de Covid-19

Com a ajuda de parceiros, a Unesp está ampliando a capacidade de seus laboratórios para a realização de testes para diagnóstico da Covid-19, medida mais eficaz para o enfrentamento da pandemia. Uma doação realizada pelo Instituto Credicitrus, ligado à cooperativa de crédito de mesmo nome, vai viabilizar a compra de um Extrator Automatizado de Ácidos Nucléicos, um tipo de robô que permite automatizar a extração e a purificação do material genético do vírus.

Por tratar-se de uma das etapas mais demoradas, e que exige maior cuidado, do processamento das amostras para os testes moleculares (RT-qPCR), a aquisição do equipamento vai ampliar de forma significativa a capacidade de testagem do Laboratório de Biologia Molecular do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, credenciado pelo governo estadual para realizar os diagnósticos de Covid-19.

Enquanto os protocolos manuais levam, em média, de 2 a 3 horas para extrair 12 amostras, o sistema automatizado permite extrair 32 amostras em pouco menos de 40 minutos, de acordo com a professora da Unesp Rejane Grotto, coordenadora do laboratório, cuja capacidade de processamento vai subir para 500 a 600 testes moleculares por dia com o novo equipamento.

“A testagem em massa é crucial para mitigação da pandemia, já que possibilita o diagnóstico em pacientes assintomáticos ou com sintomas leves, os quais são importantes transmissores do coronavírus”, explica Rejane Grotto.

A doação do Extrator Automatizado de Ácidos Nucléicos feita pelo Instituto Credicitrus ocorreu por meio da campanha Parceiro Pela Vida Unesp e o valor girou em torno de R$ 60 mil. A articulação foi feita pelo Comitê Científico criado na Universidade em resposta à pandemia.

“Em conversas com o Credicitrus, apresentamos uma lista com as principais demandas da Unesp para pesquisa e diagnóstico. O Instituto nos atendeu com a doação do equipamento”, resume o professor Jayme Augusto de Souza-Neto, membro do Comitê Científico e docente na Faculdade de Ciências Agronômicas do câmpus de Botucatu. “Em um momento em que precisamos correr contra o tempo para chegarmos a uma rápida resposta, a parceria é importante para ampliarmos nossa capacidade de testar a população”, diz Souza-Neto.

Mais segurança

O extrator de ácidos nucleicos (DNA e RNA) é um equipamento usado em laboratórios para remover o material genético de diferentes tipos de amostras. A partir desse material, pode-se detectar diferentes patógenos, como o coronavírus. Além de acelerar o processo, o novo equipamento trará também mais segurança para os profissionais da saúde. “O fato do extrator ser automático diminui a chance de contaminação cruzada e reduz os riscos para quem atua no diagnóstico”, diz Rejane Grotto.

Para o Instituto Credicitrus, que tem sede no interior paulista, apoiar a Unesp no combate ao coronavírus é um investimento na qualidade de vida da população. “Essa doação reitera nosso compromisso de criar oportunidades, ainda mais nesse momento que enfrentamos uma pandemia que afeta diretamente toda nossa sociedade”, afirma Maria Tereza de Souza Lima Uchôa, presidente do Instituto Credicitrus.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado neste domingo (17), o Estado de São Paulo registra até aqui um total de 4.782 mortes causadas pela Covid-19, em um universo de 62.345 casos confirmados.

Para a presidente do Comitê Científico da Unesp, professora Célia Regina Nogueira de Camargo, as ações de enfrentamento contra o novo coronavírus têm colocado a Universidade como uma das instituições protagonistas na resolução de problemas que afetam a sociedade. “Essa cultura deve chegar para ficar e será um grande legado nos tempos pós-pandemia”, diz.

A pessoa, física ou jurídica, que deseja contribuir com ações da Unesp de combate à pandemia de Covid-19 pode realizar doações por meio da plataforma Parceiro Unesp, que possibilita inclusive que o doador especifique a unidade universitária que receberá os recursos. Para doações, acesse: https://prograddb.unesp.br/parceiro/.

(Fonte: Unesp/Notícias)

Leia mais Notícias de Botucatu e região O Rolo

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área para comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes