Contou histórias desencontradas e acabou preso na rodovia com R$ 85 mil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Contou histórias desencontradas e acabou preso na rodovia com R$ 85 mil

Contou histórias desencontradas e acabou preso na rodovia com R$ 85 mil

Um homem de 38 anos, contou várias histórias desencontradas e acabou apreendido em Itatinga por Lavagem de dinheiro após tentar viajar com R$ 85 mil, usando um veículo com placas de Sumaré. A prisão foi realizada pela Polícia Rodoviária que suspeitou dos relatos e do nervosismo do condutor ao explicar a razão de sua viagem.

A ocorrência foi registrada na noite de segunda-feira (3), durante fiscalização de rotina na rodovia SP 280 – Presidente Castello Branco, com abordagem no quilômetro 208 da rodovia.

A Equipe do Tático Ostensivo Rodoviário-TOR solicitou que o veículo estacionasse na praça de pedágio e após a busca pessoal, os policiais não encontraram nada de suspeito com o homem, porém, enquanto faziam as perguntas de rotina sobre a viagem o motorista se confundiu todo e narrou várias histórias desencontradas gerando suspeita e dúvidas entre os agentes que optaram então em passar um pente fino no veículo.

A minuciosa revista no carro, deu resultados positivos, foram encontrados a quantia de R$ 85.167,00 em duas sacolas e ainda, R$ 127,00, no console. Naquele momento da abordagem, o rapaz tentou justificar que os valores eram provenientes de uma divisão de bem. Porém não adiantou, o morador de Sumaré, acabou detido por crime de Lavagem de dinheiro, conforme a lei nº 9613/98.

O acusado foi levado ao plantão da polícia em Botucatu, onde foi autuado e preso em flagrante, o dinheiro foi apreendido bem como um aparelho celular e o próprio automóvel. O preso está na carceragem local e aguarda a audiência de custódia.

Foram várias histórias contadas para a polícia, primeiro disse que iria fazer serviço de manutenção, mas o tempo da viagem não bateu com o prazo para tal serviço. Depois disse que foi para Ourinhos receber R$ 16.000,00 do primo, pela venda de um carro, entretanto não achou ou contatou o parente antes da viagem. Também não soube explicar direito onde morava o primo, falando que o mesmo tinha residência próxima a linha férrea, ao lado de uma praça.

Mais Notícias de Botucatu e Região

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:

Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes