Governo Federal participa da XII Reunião de Conselheiros de Segurança Nacional do BRICS

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Governo Federal participa da XII Reunião de Conselheiros de Segurança Nacional do BRICS


Em 15/6/2022, ocorreu a XII Reunião de Conselheiros de Segurança Nacional do BRICS. A delegação brasileira foi liderada pelo Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR), General de Exército Augusto Heleno Ribeiro Pereira.

A reunião congregou autoridades de nível ministerial de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Anualmente, as delegações dos cinco países compartilham avaliações sobre ameaças em escala global, regional e nacional. Em 2022, a atividade foi conduzida em modalidade virtual.

Coube ao delegado da China, Yang Jiechi, dirigir os trabalhos. Entre os temas propostos pela parte chinesa para discussão, estiveram a governança multilateral e global; novas ameaças e desafios à segurança nacional; e a governança de novos domínios operacionais (novas fronteiras). Houve, ainda, a análise dos resultados de recentes reuniões dos grupos de trabalho do BRICS dedicados a debater o combate ao terrorismo e a segurança no uso das tecnologias de comunicação e informação.

IMG 2871

A delegação brasileira contou com a participação de diversos oficiais generais do GSI/PR e da assessoria diplomática do órgão, além de membros da ABIN. Também integraram a representação brasileira, servidores de outras entidades da Administração Federal, como os Ministérios da Justiça e Segurança Pública, Defesa e Relações Exteriores, além da Polícia Federal.

O General Augusto Heleno Ribeiro Pereira apresentou, em nome do Brasil, considerações sobre diversos assuntos, com destaque para as ameaças cibernéticas, o crime organizado transnacional e o terrorismo. Reiterou, ademais, o firme compromisso do Brasil com a democracia e reafirmou as preocupações do país com a crise migratória venezuelana, além de atualizar os resultados da Operação Acolhida. Compartilhou, ainda, preocupação com as repercussões do conflito na Ucrânia para a segurança alimentar e energética mundial e externou expectativa de que haja, o quanto antes, a cessação das hostilidades no Leste da Europa.

Em 23/6/2022, a China transmitirá à África do Sul o comando do agrupamento. Em 2024, caberá ao Brasil capitanear, pela quarta vez, as discussões do grupo.

Com informações do Ministério do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR)

Fonte: Brasil.gov

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes