Ibama diz que interrompeu combate ao fogo por ‘exaustão de recursos’

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Adrees Latif/Reuters - 20.9.2020

Ibama diz que interrompeu combate ao fogo por ‘exaustão de recursos’


O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) afirmou nesta quinta-feira (22) por meio de nota que a determinação para o retorno dos brigadistas que atuam no Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais “ocorre em virtude da exaustão de recursos”.

“Desde setembro, a autarquia passa por dificuldades quanto à liberação financeira por parte da Secretaria do Tesouro Nacional. Para a manutenção de suas atividades, o Ibama tem recorrido a créditos especiais, fundos e emendas. Mesmo assim, já contabiliza 19 milhões de pagamentos atrasados, o que afeta todas as diretorias e ações do instituto, inclusive, as do Prevfogo”, afirmou o órgão.

Leia mais: Ibama manda recolher todos agentes de combate a incêndios

O Ibama havia determinado que todos os agentes de combate a incêndios do órgão ambiental em campo no país voltem imediatamente para as suas bases, a partir da zero hora dessa quinta-feira (22). A ordem partiu da Diretoria de Proteção Ambiental, que opera o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

Em ofício, Ricardo Vianna Barreto, chefe do Centro Especializado Prevfogo, do Ibama, determina “o recolhimento de todas as Brigadas de Incêndio Florestal do IBAMA para as suas respectivas Bases de origem, a partir das 00:00H (zero hora) do dia 22 de outubro de 2020, onde deverão permanecer aguardando ordens para atuação operacional em campo”.

Veja também: MPF quer que Ibama seja proibido de anular sanções na Mata Atlântica

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou também nesta quinta-feira (22) que não sabe o que está acontecendo e, por isso, ia esclarecer a situação.

“O ministro (Ricardo Salles) ainda não me informou nada, eu tenho que saber o que está acontecendo. Se é problema de orçamento, se é problema de financeiro. Vocês tem que lembrar que você empenha e, para liquidar, você tem que ter o financeiro, se você não tem o financeiro, você não paga, pode ser isso que está acontecendo. Se houve atraso financeiro, a economia pode oscilar. É por isso que eu tenho que esclarecer a situação”, disse Mourão.

Adrees Latif/Reuters – 20.9.2020
Fonte: R7

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes