Ministério da Justiça e Segurança Pública inicia capacitação de profissionais que irão atuar na Operação Guardiões do Bioma

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Ministério da Justiça e Segurança Pública inicia capacitação de profissionais que irão atuar na Operação Guardiões do Bioma


Cinquenta e quatro bombeiros militares da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) que estarão de prontidão para atuar na Operação Guardiões do Bioma iniciaram, na sexta-feira (6/8), as instruções do Estágio de Readaptação da Força Nacional.

O objetivo da mobilização é para que os profissionais de segurança pública possam atuar nas diversas operações de prevenção e combate aos incêndios florestais designadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) em apoio aos estados, principalmente, a Guardiões do Bioma.

Nesta semana, outros 50 bombeiros e policiais militares dos 11 estados, que irão receber a Operação Guardiões do Bioma, participaram do 1º Alinhamento Técnico-Operacional de Combate aos Incêndios Florestais, oferecido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Eles serão multiplicadores de ações que devem ser implementadas durante a atuação contra incêndios florestais nos biomas Amazônia, Cerrado e Pantanal.

O encontro, organizado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) e pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), teve duração de três dias. Na especialização foram apresentados os novos equipamentos e ferramentas para monitoramento de focos de incêndio no país. Todos os estados já fizeram uma apresentação prévia do que será necessário para a mobilização em suas regiões. Representantes das forças de segurança de Minas Gerais e do Distrito Federal, além do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (Ligabom), participaram do alinhamento como apoiadores.

A Operação Guardiões do Bioma vai contar com quase seis mil profissionais para atuar na prevenção, repressão e investigação de casos relacionados a queimadas e outros crimes ambientais. O foco será nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Goiás.

Com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública

Fonte: Brasil.gov

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes