Programa vai ajudar pequenos produtores atingidos por queimadas

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Programa vai ajudar pequenos produtores atingidos por queimadas


Ações para ajudar a proteger e combater incêndios e queimadas nas áreas rurais do Pantanal brasileiro foram anunciadas, nesta segunda-feira (12), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Uma das iniciativas é o Pro-Pantanal, que conta com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além dos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O Programa foi criado para fomentar a recuperação econômica no bioma, reduzir os impactos das queimadas na economia local e incentivar novos negócios. O foco é promover o desenvolvimento do empreendedorismo, da inovação, sustentabilidade e bioeconomia.

A ideia é ajudar os ribeirinhos e pequenos agricultores rurais atingidos pelas queimadas a desenvolverem novos negócios e novas formas de produção. Segundo o Sebrae, a região possui 32 mil pequenos negócios, 20 mil propriedades rurais e 3.500 pescadores nos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Uma das ações é a realização de estudos e capacitação de multiplicadores nos próximos anos para o desenvolvimento de iniciativas que incentivam a sustentabilidade ambiental e produtiva no contexto do desenvolvimento rural e da agropecuária pantaneira.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, destacou a importância das ações para proteger o Pantanal e incentivar a recuperação das atividades econômicas no bioma. Segundo ela, quem ganha com as ações são o Pantanal, o Brasil e o mundo. “Nós temos de estar preparados e fazer a prevenção”, disse a ministra.

Sistema de risco de incêndio

Também foi lançado, nesta segunda-feira (12), o Sistema de Risco de Incêndio, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A ferramenta digital monitora e divulga os locais com maior probabilidade de ocorrência de incêndio no Brasil. Esse sistema conta, por exemplo, com um painel que traz um índice que varia de 1 a 5. O sistema está ativo e pode ser acessado neste endereço.

“A ideia é dizer qual é o risco. Nós não vamos dizer quais ações a serem tomadas, mas quais são os pontos de risco de incêndio no Brasil todo e ampliar a rede de estação. A ideia é reduzir o risco de incêndio e de qualquer impacto meteorológico no país”, explicou o diretor do Inmet, Miguel Ivan Lacerda.

Fonte: Brasil.gov

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes