Teve o título de eleitor cancelado? Saiba como regularizar a situação

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Reprodução / TSE

Teve o título de eleitor cancelado? Saiba como regularizar a situação


Quem está com o título de eleitor cancelado deve regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral. Caso contrário, corre o risco de enfrentar problemas para viajar para fora do país ou concorrer a cargos públicos.

O documento só é cancelado quando o eleitor não vota ou justifica a ausência nas urnas por três eleições consecutivas. Para aplicação da regra, cada turno é considerado um pleito.     

Leia mais: Eleições 2020: Saiba como tirar o título de eleitor pela primeira vez

A primeira medida a ser adotada é o pagamento de multa no valor de R$ 3,51 por turno de votação que o eleitor tenha faltado. No Portal do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), há o passo a passo para a quitação de multas eleitorais e emissão da GRU (Guia de Recolhimento da União).

A taxa deve ser paga exclusivamente no Banco do Brasil quando o valor for inferior a R$ 50. As multas mais altas poderão ser pagas em qualquer instituição bancária, casas lotéricas ou agências dos Correios.

Veja também: Título de eleitor: veja como consultar sua situação pela internet

Após o pagamento, a pessoa precisa se dirigir ao cartório eleitoral da sua inscrição  ou, em caso de mudança de endereço, na unidade mais próxima da residência. No local, é preciso apresentar documento de identificação e comprovante de residência para solicitar a regularização do título. Se puder, leve o título e comprovantes de justificativa.

A normalização só será possível se não houver pendência com a Justiça Eleitoral. No ano passado, 2,4 milhões de títulos foram cancelados após análise. O eleitor teve até o dia 6 de maio para regularizar a situação e poder votar nas Eleições Municipais 2020

O atendimento em cartórios eleitorais e centrais de atendimento é realizado por agendamento por meio do site www.tre-sp.jus.br, em “Eleitor > Agendamento”. Para ir aos postos instalados nas unidades do Poupatempo, o agendamento é no portal: www.poupatempo.sp.gov.br.

Título cancelado

A falta de regularização do título impõe ao eleitor uma série de restrições e impedimentos legais. Ele não pode obter passaporte, CPF ou carteira de identidade, receber remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, participar de concorrência pública ou administrativa ou obter empréstimos nas autarquias, Caixa Econômica, caixas de Previdência Social ou qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

Ele também não poderá se inscrever em concurso ou prova para cargo público e também não será empossado, não conseguirá renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo, praticar qualquer ato que exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, além de não obter certidão de quitação eleitoral.

Leia ainda: Eleitor pode justificar ausência nas Eleições 2020 pelo app e-Título

Se a pessoa tiver dúvida sobre a regularidade do documento, a consulta é gratuita e pode ser feita no Portal do TSE. Outra opção é o Google Assistant, que utiliza o chatbot para checar a regularidade do título. O robô virtual direciona o usuário à página de consulta. 

Reprodução / TSE
Fonte: R7

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes