Globo toma medida drástica e proíbe entrada de funcionários não vacinados

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Globo toma medida drástica e proíbe entrada de funcionários não vacinados


source
Funcionários que frequentaram festas clandestinas são demitidos pela Globo
Divulgação
Funcionários que frequentaram festas clandestinas são demitidos pela Globo


Uma medida drástica foi instituída pela Globo a partir desta segunda-feira (8): as catracas das portarias de todos os prédios da emissora espalhados pelo país serão travadas para barrar os funcionários que não tomaram a vacina contra a Covid-19. E quem recusar a completa imunização estará no olho da rua .

Não há desculpas para desavisados ou esquecidos. Há meses o departamento de Recursos Humanos tem enviado comunicados sobre a necessidade de se imunizar para continuar trabalhando na Globo. Como a grande maioria já retomou as atividades presencialmente há algumas semanas, os avisos ficaram expostos nos painéis espalhados pelas sedes e foram reforçados verbalmente pelos chefes de cada área.


“A vacina contra a Covid-19 é obrigatória para atuação na Globo. A não vacinação pode resultar no desligamento do colaborador. Por isso, a partir de 8/11, as catracas nas nossas portarias serão bloqueadas para aqueles que não comprovarem a vacinação”, disse o comunicado.

Os funcionários tiveram que apresentar antecipadamente ao RH os comprovantes de vacinação. E os crachás daqueles que perderam o prazo para a entrega das provas ou os que optaram por não se imunizar receberam uma ativação de bloqueio, que irá travar a catraca de entrada da portaria da emissora.

Leia Também

Comunicado da Globo sobre a obrigatoriedade da vacinação
Divulgação

Comunicado interno da Globo sobre a obrigatoriedade de se vacinar


Quem aparecer na portaria sem o comprovante de imunização será barrado. A emissora dará a oportunidade do colaborador de retornar à sua residência ou ao local onde deixou a carteirinha de vacinação para retornar ao trabalho e iniciar suas atividades. Em caso de recusa pela vacinação, a demissão será decretada.

A regra é válida para todos os funcionários, de todos os níveis hierárquicos, e independe do modelo de contratação, seja por CLT, PJ ou prestador de serviços de empresas terceirizadas.

E para participar presencialmente dos programas de entretenimento também é exigido o comprovante de imunização. Plateia, artistas convidados e assessores terão que apresentar suas carteirinhas.

A única exceção para esta nova medida é para os casos de funcionários que não puderam se vacinar por prescrição médica. Para alguns deles, foi oferecido a permanência no home office.

Até o momento a coluna não recebeu nenhuma notificação de que algum funcionário tenha sido barrado na portaria da emissora, mas voltarei a atualizar este texto caso isso ocorra.

Fonte: IG GENTE

Mais Notícias de Entretenimento

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes