Beijo grego: um guia básico sobre a prática mais comentada do momento

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Beijo grego: um guia básico sobre a prática mais comentada do momento

source
Confira o passo a passo para o beijo grego
Reprodução

Confira o passo a passo para o beijo grego

Ainda cercado de tabu e preconceito, o beijo grego voltou a ser um dos assuntos mais comentados da segunda-feira, 9,  após um vídeo íntimo de Wagner Santiago, ex-BBB, viralizar na internet. Afinal, o que é e como fazer o beijo grego? Prática sexual também conhecida como anilíngua ou cunete.

Ele nasceu na Grécia Antiga – por isso, beijo grego – e é praticado desde então. A prática acontece quando um dos envolvidos na relação sexual beija e lambe o ânus do parceiro(a). Apesar da polêmica envolvendo a o beijo grego, é importante lembrar que tanto em homens quanto em mulheres, o ânus é uma zona erógena do corpo com terminações e proporciona orgasmos. Então, se as duas pessoas estiverem afim, não há nenhum problema.

Primeiro, a comunicação

Como já falamos, o assunto é cercado de preconceitos e para quebrar esse tabu, nada melhor do que a boa e velha comunicação. Se os envolvidos quiserem receber ou fazer, é preciso conversar bem para não ultrapassar qualquer zona que o parceiro não queira. Afinal, consentimento em primeiro lugar.

“Quando você está acariciando a região genital tanto do homem quanto da mulher, a mão às vezes acaba passando pela região perineal. Nisso, você já vai sentir a reação do parceiro, se ele reage de uma maneira a se esquivar ou se deixa acontecer”, conta a psicóloga e sexóloga Marina Vasco. A especialista conta que um dos melhores momentos para ter a conversa é justamente quando se está excitado.

Sempre garanta a boa higiene

A reação da maioria das pessoas quando o assunto é beijo grego é: “Mas a região é muito suja”. A psicóloga e sexóloga Adriane Severine conta que a higienização do ânus deve ser bem feita, porquê a região, de fato, pode transmitir diversas bactérias e vírus. “É necessário higienizar bem com água e sabão para não ficar nenhum resquício de fezes”, conta.

Tanto na hora de higienizar, quanto para uma possível penetração, é preciso ter cuidado para limpar a região. “Ali é mucosa, então, é uma região que tem uma pele bem mais fininha e com vasinhos sanguíneos, se rompe fácil. Nessa hora também é importante estar relaxado”, diz Vasco.

Você viu?

Para não correr riscos, muitas pessoas também aderem a “chuca”, que é a limpeza interna do ânus.  Para essa opção, é possível limpar com o chuveirinho (método mais comum, mas não muito recomendado por ter mais bactérias) ou também uma ducha higiênica.

“Também pode ser feita a depilação do local, mas já é critério de cada casal, desde que ambos se sintam confortáveis. Lembre-se, a ideia é dar e receber prazer, por isso é muito importante conversar para não haver constrangimentos no momento”, lembra Severine. A região também pode transmitir doenças, então, usar proteção nessa hora é indispensável. A camisinha feminina ou plástico filme são boas opções.

Na hora H

Na hora do sexo, brinquedos e produtos eróticos são muito bem-vindos! As especialistas contam o beijo grego não precisa de gel, mas a utilização dos produtos pode deixar a relação ainda mais prazerosa.

“Existem muitos produtos comestíveis e que são lubrificantes, feitos para o sexo oral no ânus, vagina, vulva ou pênis. Tem kits prontos com géis que são próprios para o beijo-grego, com funções de higienizar, lubrificar e até anestesiar”, diz Vasco.

Nesse momento, é ideal que as duas partes estejam bem relaxadas e à vontade. Pode começar com toques leves, carícias ao redor do ânus e, aos poucos, inserindo os beijos e lambidas na região.  “É importante ressaltar que a prática não pode ser realizada quando houver algum machucado ou ferida na boca. Tomando todos esses cuidados, é só usar a boca e língua para explorar onde e como o parceiro/a sente maior prazer”, afirma Severine.

A posição também favorece maior prazer na hora do beijo! As especialistas indicam de quatro e por cima para a prática. O ideal é se permitir sentir prazer sem medo e ir descobrindo as novidades e o melhor jeito de praticar.  “A posição, a forma, utilização de produtos, tudo fica pela criatividade e desejo de casa casal”, conta Severine. Perceba os sinais que o corpo dá e aproveite.

Fonte: IG Mulher

Mais Notícias em Mulher

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes