Estadunidenses buscam mais plástica para ter “bumbum brasileiro”

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Estadunidenses buscam mais plástica para ter “bumbum brasileiro”


source
Apesar da popularidade, profissionais chamam atenção para a seriedade da cirurgia
Thinkstock/Getty Images
Apesar da popularidade, profissionais chamam atenção para a seriedade da cirurgia

Influenciadas pelo “padrão Kardashian”, cada vez mais mulheres norte-americanas têm buscado pela cirurgia de lifting no bumbum. Conhecido como “levantamento de bumbum brasileiro”, o procedimento consiste na retirada da gordura localizada de alguma área do corpo, geralmente da barriga, que é colocada nas nádegas. Segundo um levantamento da Aesthetic Society, organização de cirurgiões plásticos, foram realizados 61.387 procedimentos só em 2021 nos Estados Unidos.

A relação com o Brasil é feita devido ao esteriótipo em relação ao corpo das mulheres brasileiras, que seriam de bumbuns grandes e empinados. A cirurgia começou a ganhar força na cidade de Miami, Florida. Ao The New York Times, o médico cirurgião Michael Salzhauer afirma que movimentos de exaltação de corpos latinos e negros também influenciaram no aumento das buscas pelo procedimento.

“A tendência nos Estados Unidos começou em Miami, sem dúvida, e depois se espalhou para outras partes do país. Acho que o motivo é por causa da influência da cultura sul-americana. É chamado de ‘levantamento de bunda brasileiro’, mas não porque foi necessariamente inventado no país, e sim porque você pensa em mulheres brasileiras com bundas empinadas e maiores”, afirma o médico.

Apesar dessa moda estar ganhando cada vez mais força e ser um procedimento relativamente barato nos Estados Unidos, os especialistas chamam a atenção para os riscos e o alto índice de morte provocados pela plástica. Um dos problemas que podem surgir após a cirurgia é a migração da gordura enxertada no bumbum para o coração ou os músculos. Além disso, o pós-operatório é considerado tão complicado quanto qualquer outra cirurgia, já que estar em anestesia é um risco.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Siga também o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mulher

Mais Notícias em Mulher

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes