Ex-melhor do mundo no beach tennis, Samantha hoje tem a própria escola

Compartilhe

Samantha Barijan, pioneira do beach tennis no Brasil, é ex-melhor do mundo na categoria
Foto: Divulgação/V2mm

Samantha Barijan, pioneira do beach tennis no Brasil, é ex-melhor do mundo na categoria

Desafiar um país inteiro no esporte pode ser intimidador, mas foi esse desafio que tornou a esportista Samantha Barijan a melhor do mundo no Beach Tennis em 2012. Com apenas 39 anos, a tenista já conquistou mais de 30 prêmios e foi a primeira não-italiana a se consagrar melhor do mundo no tênis de praia. Em entrevista ao iG Delas, a tenista detalhou sua origem no esporte e as expectativas para o futuro.

Infância

Nascida e criada em Sumaré (SP), a jogadora afirma ter sido considerada ‘moleca’ durante toda a infância. Aventureira, esportista e muito ativa, Samantha iniciou sua vida no esporte andando de bicicleta: ‘’Eu comecei a apostar corrida de bicicleta quando era criança, só que eu levava tudo muito ao extremo e acabei me machucando. Fui numa ladeira sem freio, bati a cabeça, desmaiei e fui parar no hospital’’. 

Mesmo depois de se lesionar com a bicicleta, a sumareense não conseguiu ficar parada. Tentou se aventurar no patins, mas um ferimento no joelho interrompeu. Decidiu, então, apostar no vôlei.

Com apenas 12 anos, Samantha tinha um grande desejo de se profissionalizar no esporte. No entanto, Sumaré não tinha treinos profissionais na época, e ela teve que desistir. ‘’Eu tinha que pegar um ônibus e ir para outra cidade para poder treinar. Eu não podia ir sozinha, porque eu era menor de idade, então escolhi jogar tênis, já que eu conseguiria treinar na minha própria cidade’’.

Foi, então, com o tênis, que a jogadora encontrou uma oportunidade de carreira no esporte. ‘’Tive alguns técnicos em Sumaré, e fui evoluindo. Eu já era um pouco mais velha, então consegui ir para Campinas e Americana treinar. Foi quando eu consegui jogar tênis profissionalmente pelo Brasil’’.

Desde a infância, Samantha sonhava com o esporte
Foto: Divulgação/V2mm

Desde a infância, Samantha sonhava com o esporte

Todavia, os investimentos na carreira não eram tão rentáveis para Samantha. ‘’O tênis começou a pesar bastante. Por isso, decidi me formar em Educação Física. Comecei a dar aula de tênis, só que como eu sempre fui competitiva, fui para a parte profissional. Já que eu não conseguia ser atleta, eu queria formar atletas’’.

Beach Tennis

Desenvolvido nos anos 70 na província de Ravenna, na Itália, o tênis de praia é um dos esportes que mais cresce em todo o mundo. Unindo elementos de vôlei de praia, tênis e badminton, essa modalidade é praticada em uma quadra de areia. No jogo, duplas competem entre si em três sets.

No Brasil, o beach tennis só chegou em 2008, ano em que o país conquistou o terceiro lugar no Campeonato Mundial em Ravenna.

Samantha descobriu sobre as oportunidades da modalidade no mesmo período. Visitante de um workshop sobre tênis em Foz do Iguaçu, ela conheceu a tenista Joana Cortez, que a introduziu ao novo esporte. ‘’Ela explicou sobre o beach tennis para as pessoas que estavam lá e eu me interessei bastante’’.


Nas férias, Barijan decidiu visitar o Rio de Janeiro, e, nas praias cariocas, experimentou o tênis de praia. ‘’Eu nunca tinha feito nada na areia, então, para mim, foi uma super novidade. Eu mal sentava na areia, sempre colocava minha tanga, não era nada carioca. Hoje, sou praticamente metade carioca e metade paulista’’.

Depois de conhecer o esporte, a tenista foi convidada por Joana para jogar profissionalmente na capital fluminense.

‘‘Tinha alguns torneios pequenos aqui no Rio de Janeiro. Fomos jogar fora do Brasil e as pessoas começaram a prestar mais atenção, já que começamos a ter resultados internacionais’’.

Melhor do mundo

A primeira grande vitória na carreira de Samantha foi em 8 de outubro de 2012. Desbancando os adversários italianos, a tenista e Joana Cortez se consagraram campeãs mundiais do beach tennis. 

‘’Quebramos a hegemonia da Itália. Só eles ganhavam; só eles eram o centro das atenções [no beach tennis]. O Brasil quebrou a hegemonia, e as pessoas começaram a prestar atenção no nosso país. Foi nesse momento que a gente rompeu barreiras e conseguiu dar mais visibilidade para o esporte’’.

Indagada sobre como lidou com o sucesso, Barijan afirma que ainda não tem muita noção da proporção que seu trabalho tomou. Com 38 títulos da Federação Internacional de Tênis (ITF) e um aproveitamento de 73% nas partidas, ela se consagrou como um dos principais nomes do beach tennis no Brasil e no mundo. 

Atualmente, Samantha Barijan está no Top 20 da ITF
Foto: Divulgação/V2mm

Atualmente, Samantha Barijan está no Top 20 da ITF

‘’Quando eu fui número um do mundo, eu não esperava. Eu fiz sim o meu trabalho, me dediquei, mas o foco [daquela época] era minha evolução pessoal, e o resultado veio junto. Eu e Joana abdicamos de muita coisa para poder viajar, para estar do outro lado, que era lá na Itália, para aprender com quem realmente sabia sobre o beach tennis’’, declara.

Depois de dezenas de prêmios e centenas de partidas, Samantha reflete que os atletas brasileiros de tênis de praia, como ela, tiveram que lutar muito para serem reconhecidos internacionalmente. 

‘’Quando íamos para a Itália, não sabíamos como chegar nos lugares e era tudo muito caro. A gente não tinha patrocinador, ninguém conhecia o esporte. Para o mundo, os atletas brasileiros não eram nada’’, diz.

Samantha ajudou a popularizar o beach tennis no Brasil
Foto: Divulgação/V2mm

Samantha ajudou a popularizar o beach tennis no Brasil

Desde o início dos campeonatos, o beach tennis se tornou um dos esportes mais populares do Brasil. Com as vitórias de diversos brasileiros, como Rafaella Miller, Vinicius Font e André Baran, o esporte se expandiu por todas as regiões do país  ‘’Hoje em dia, você tem muito mais patrocinadores, aonde você vai, os atletas brasileiros são reconhecidos’’.

BASA

Além de se aventurar nas quadras de areia, Barijan também é empresária. Como profissional de educação física, a atleta sonhava em desenvolver seu próprio negócio quando criou a BASA, seu centro de treinamento de beach tennis.

A escola, localizada em todos os estados do sudeste, foi inaugurada na metade de 2021. Samantha também desenvolveu a própria metodologia de ensino: ‘’Eu gosto de ser atleta, mas eu também gosto muito da parte administrativa e de gestão. Então eu vi no tênis um na modalidade que eu sou apaixonada e que eu poderia ensinar com propriedade’’.


Futuro

Para o futuro, Samantha quer retornar ao topo do ranking mundial e continuar competindo. Além disso, ela espera se dedicar ainda mais à BASA. ‘’Nesse mês, tenho um torneio em Palmas e outro em Recife. Nesse meio tempo, eu aproveito para dar uma olhada no que está acontecendo na escola’’.

‘’Também vou para fora do Brasil. Farei alguns torneios com a minha dupla, Raquel Iotte, e completarei alguns desafios aí no beach tennis. Tenho muito guardado para o futuro’’, finaliza.

Fonte: IG Mulher

Compartilhe!
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes