Marcela McGowan fala sobre sexualidade feminina e dá dicas em live com iG

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Marcela McGowan fala sobre sexualidade feminina e dá dicas em live com iG


source
Marcela tem um projeto chamado
Reprodução/Instagram

Marcela tem um projeto chamado “O prazer é todo meu”, onde fala sobre sexualidade feminina


A convidada desta quarta-feira (22) para um bate-papo com o iG foi Marcela McGowan.  A ginecologista e influenciadora ficou muito conhecida ao participar da última edição do “Big Brother Brasil”, na Globo. No programa, ela levantou a bandeira do feminismo e conseguiu alcançar mais gente com o seu discurso.

Marcela começou falando sobre o choque ao chegar na realidade da pandemia aqui fora. Ela, inclusive, revelou ter entrado em depressão. Sobre o isolamento, a ginecologista disse que uma das dificuldades encontradas também foi ficar muito tempo sem sexo. “Complicadíssimo! Tem dia que você pensa ‘Meu deus do céu’, não vai dar pra aguentar”, confessa.

Mas a médica diz que essa é uma ótima oportunidade para que as mulheres se conheçam melhor. “Eu acho que é essencial. Quando nós mulheres começamos nossa vida sexual, geralmente pulamos muitos capítulos de autoconhecimento. Eu falo que vamos para o capítulo sexo, mas não passamos pelo capítulo sobre sexualidade, que é se entender, entender seus desejos, suas vontades”, afirma Marcela, que ainda diz que sexo ainda é um grande tabu para as mulheres.

Em seu Instagram, Marcela está frequentemente respondendo perguntas de seus seguidores. E, durante a live, a ginecologista falou um pouco mais sobre o coletor menstrual e o relacionou ao autoconhecimento. “O tabu maior vem justamente desse fato da gente se tocar pouco, se conhecer pouco. Como conhecemos pouco o nosso próprio corpo, sempre que pensamos em nos tocar ou colocar alguma coisa dentro da gente parece o fim do mundo”.

Marcela salienta a importância de estreitar os laços com o nosso próprio corpo e ela garante que, após se acostumar, o que pode levar alguns ciclos, o coletor “é libertador”. 


Fonte: IG Mulher

Mais Notícias em Mulher

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes