Ensinar ou mudar o nome de um gato adulto é possível e exige paciência

Compartilhe

Ensinar ou mudar o nome de um gato adulto é possível e exige paciência


source
Os gatos sabem reconhecer os próprios nomes e não é um processo tão difícil
Sam Chang/Unsplash

Os gatos sabem reconhecer os próprios nomes e não é um processo tão difícil

Pode parecer estranho pensar em mudar o nome de um animal de estimação, mas são diversos os motivos que podem levar a essa decisão por parte do tutor. A mais comum é quando se adota um animal de rua que, geralmente, não se sabe do passado ou de um abrigo quando esse animal já pode ter recebido um novo nome pelos cuidadores – que já é diferente do nome que ele teve anteriormente – quando se trata de um animal que foi resgatado das ruas ou de situação de maus-tratos.

A mudança de nomes, nesses casos, é importante pois ajuda a dar um novo começo para a vida de animais que saíram das ruas ou de lares abusivos, nos quais seus nomes antigos estão diretamente associados a situações nada agradáveis para os bichinhos.

No caso dos gatos, muitas pessoas acreditam que eles sequer sabem distinguir seus próprios nomes e que apenas reconhecem a voz e o tom usado pelos tutores ao se comunicarem, mas isso não é verdade e estudos realizados pela Universidade Sophia, no Japão, já provaram que sim, os bichanos são capazes de reconhecer os próprios nomes (se ele irá responder ao chamado ou não, dependerá da disposição do felino).

Os abrigos também costumam dar novos nomes aos seus animais resgatados, pois isso ajuda a criar um vínculo entre os animais e seus cuidadores, além de ajudar no processo de adoção, já que um pretendente a tutor tende a se atrair muito mais por um animal com um nome engraçado ou fofo do que por um “gato 45”, por exemplo.

Como mudar o nome do gato

O nome de um gato deve sempre remeter a situações agradáveis
kejamy/Pixabay

O nome de um gato deve sempre remeter a situações agradáveis

Mudar o nome de um gato não é tão complicado , sendo bastante semelhante à forma de trocar o nome de um cachorro. Ensinar o novo nome para o animal é basicamente como ensinar seu primeiro nome, usando associações positivas para que o pet se acostume e corresponda quando for chamado.

É importante lembrar de nunca dar um nome que seja semelhante a sons usados em comandos ou para chamar a atenção, ou seja, nunca escolher nada em que o som possa remeter a: para, senta, não, fica, entre outros.

É importante sempre usar uma voz calma ao chamar o gato pelas primeiras vezes e nunca se referir a ele gritando, o que certamente irá assustá-lo. Usar itens que sejam do agrado do animal também é uma ótima forma de atrair a atenção do bichano, como brinquedos, petiscos ou aquela boa coçadinha atrás da orelha.

Leia Também

Mesmo não sendo um processo complicado, cada gato levará o seu próprio tempo para se habituar ao novo nome a às mudanças que isso traz, por isso é importante ter sempre paciência.

Leia Também

Dicas para ajudar na mudança

  • Nomes com consoantes fortes ou vogais acentuadas são fáceis para os gatos lembrarem: mas é importante que sejam nomes curtos e agradáveis, tanto para o gato quanto para o tutor, já que esse nome será grande parte do vínculo entre ambos.
  • Caso saiba o nome anterior, pode ser usado junto com o novo nome até que o pet se acostume: esta é uma boa maneira de treinar o gato e mudar gradualmente. Se, por exemplo, o nome original era Peter e deseja mudar para Tony, chame seu gato por “Peter-Tony” e, aos poucos, pode ir deixando de usar o nome Peter, em duas semanas é provável que ele já terá se acostumado.
  • Associe o novo nome do gato à positividade: os gatos aprendem palavras por associação, e com seus nomes isso não é diferente. Sempre que usar o novo nome do pet junto a situações que sejam agradáveis para ele pode fazê-lo atender por esse nome mais rapidamente.
  • Enfatizar palavras com linguagem não verbal: os gatos são muito suscetíveis à comunicação não verbal e são bons para “ler” as pessoas. Portanto, é importante associar seu nome a sinais não verbais positivos, como gestos positivos e não ameaçadores, sorrisos e tom de voz suave ao chama-lo pelo nome.

Quando não se deve fazer a mudança?

Tratar o animal com carinho é sempre a melhor forma para se ensinar coisas novas
Pixabay

Tratar o animal com carinho é sempre a melhor forma para se ensinar coisas novas

São poucas as ocasiões em que se deve evitar essa mudança, não é nada que prejudique o gato, mas apenas por uma questão de não jogar informações demais em um animal que já está passando por um grande processo de mudança.

Logo que um gato é adotado, ele terá que se habituar a um novo lar e estilo de vida – incluindo, claro, o novo tutor. É importante deixar que o gato se acostume à rotina antes de tentar chama-lo por um nome totalmente diferente para ele.

Para gatos idosos também pode ser um pouco mais difícil associar essa nova informação, ainda é possível, mas demanda um pouco mais de paciência por parte do tutor.

O importante é que, não importa qual seja o novo nome ou truque que o tutor tentará ensinar ao pet, sempre deve fazê-lo oferecendo todo o carinho e atenção ao animal, jamais de forma agressiva, seja física ou verbalmente.

Para garantir que os pets tenham sempre ajuda quando necessário, o iG Pet Saúde oferece aos tutores consultas emergência e até opção de transporte ao veterinário. Confira essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos, com 50% de desconto nos três primeiros meses . Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

Fonte: IG PET

Mais Notícias sobre Pet

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Compartilhe!
Área de comentários

canal no youtube

Mais recentes