Início PIRACICABA E REGIÃO NOVA ODESSA

Após ser presa, secretária de Nova Odessa responde por furto de roupas em shopping de Campinas

COMPARTILHAR
Carol Moura foi detida em 17 de fevereiro e pagou fiança de um salário mínimo para ser liberada no dia seguinte. Advogado diz que houve um mal-entendido e que secretária tentou pagar pelas peças. Carol Moura, secretária de Desenvolvimento Econômico de Nova OdessaReprodução/Facebook/Carol Moura

A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico de Nova Odessa (SP), Carol Moura, foi presa em 17 de fevereiro por furtar de cinco peças de roupas de uma loja do Parque D. Pedro Shopping, em Campinas (SP). Após pagar fiança no dia seguinte, ela foi liberada e responde na Justiça pelo caso.

Em nota, a prefeitura afirma que só soube do caso nesta segunda-feira (11) e que Moura pediu afastamento de 30 dias por motivos pessoais.

Segundo o advogado da secretária, houve um mal-entendido, pois ela se assustou ao achar que a loja fecharia e ela ficaria trancada. Além disso, a defesa afirma que ela passa por uma fase delicada emocionalmente após um caso de violência doméstica e problemas familiares.

De acordo com o boletim de ocorrência, no dia Carol provava cinco peças de roupas que, juntas, custam R$ 925. A gerente do comércio informou à Polícia Civil que uma atendente correu para fora da loja ao ver a secretária deixando o local.

A atendente alcançou Carol e voltou com ela para o comércio. Em seguida, a funcionária disse para a gerente que Carol teria retirado o lacre das roupas, deixado em um balcão e saído com as peças.

Segundo a gerente, Carol devolveu duas peças e tentou fugir de novo com as outras três, mas foi novamente alcançada, dessa vez por um segurança do shopping.

Depois disso, a secretária teria se oferecido para pagar as roupas, de acordo com o relato. A Polícia Militar (PM) foi acionada e levou Carol para a delegacia.

A Polícia Civil determinou a prisão em flagrante por furto qualificado e Carol foi mantida na delegacia até a audiência de custódia no dia seguinte, 18 de fevereiro. A Justiça arbitrou fiança de R$ 998, que foi paga.

Mal-entendido, diz defesa
Segundo o advogado que representa a secretária no processo, Bittencourt de Oliveira Junior, ocorreu um mal-entendido. Enquanto Carol provava as peças quando ouviu um aviso de que a loja e o shopping estavam fechando.

Com isso, ela deixou a loja com as roupas na mão para não ser trancada por dentro. “Ela imaginou que eles iriam trancar a loja”, disse o advogado.

Ao passar pela porta, o alarme disparou e uma funcionária se aproximou. Segundo Oliveira, houve um impasse e outros atendentes se aproximaram, sendo que houve a acusação de furto.

A secretária perguntou quanto custava as peças e foi a um caixa eletrônico sacar o dinheiro para pagar, informou o advogado. Oliveira afirma que ela entregou o dinheiro, mas com a chegada da PM, o policial mandou que o dinheiro fosse devolvido e que todos seguissem para a delegacia.

Carol Moura foi eleita vereadora de Nova Odessa e depois assumiu secretaria na prefeitura
Reprodução/Facebook/Carol Moura

Lacres
Ao contrário do que foi relatado pelas funcionárias da loja à Polícia Civil, o advogado afirma que os lacres das roupas não foram retirados. “Tanto é verdade que quando ela saiu da loja, o alarme disparou”, argumenta.

Segundo a defesa, o caso foi registrado como furto qualificado por conta dos lacres, o que o advogado foi refutar durante o processo.

Oliveira afirmou ainda que Carol Moura viveu um processo delicado de violência doméstica e também outros problemas pessoais. Em decorrência disso, toma medicamentos controlados.

Segundo ele, isso pode ter causado o desespero na secretária de achar que ficaria trancada. “Esse desarranjo emocional levou ela a procurar um especialista que passou medicação. [No dia] Ela teve uma discussão mais aguda nesse contexto e tomou uma dose mais alta da medicação”.

O advogado também informou que Carol se colocou à disposição da Justiça ao fornecer seu endereço e contatos. Além disso, que o processo está em fase de defesa prévia.

Natural de Americana (SP), Carol Moura é empresária, tem 41 anos e foi eleita vereadora de Nova Odessa em 2016 com 670 votos. Em agosto do ano passado, ela aceitou o convite do prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB) e assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

A prefeitura
A Prefeitura de Nova Odessa afirmou que foi surpreendida ao saber do caso somente às 15h30 desta segunda-feira e por meio da imprensa. O prefeito chamou a secretária para uma conversa, mas também descobriu que ela havia pedido afastamento.

“Imediatamente, o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza solicitou a presença da secretária em seu gabinete. Contudo, foi nesse momento também que o chefe do Poder Executivo tomou conhecimento que Carol Moura já havia apresentado, isso por volta de 12h30, um pedido de afastamento de suas atividades – pelo período mínimo de 30 dias – por motivos de saúde, e passava por cuidados médicos quando foi chamada ao gabinete”.

“O prefeito Bill classificou o fato apresentado a ele como ‘grave’ e ressalta que não compactua com nenhuma conduta ou ato irregular, mesmo fora de sua administração.

Uma reunião entre o prefeito e a secretária foi marcada para acontecer  nesta terça-feira, caso ela reúna condições de saúde”.
(Fonte G1)

Veja mais Notícias da região O Rolo Piracicaba

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área para comentários
COMPARTILHAR