Polícia cumpre mandato em Boituva para prender líder de organização criminosa

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Polícia cumpre mandato em Boituva para prender líder de organização criminosa

Polícia cumpre mandato em Boituva para prender líder de organização criminosa

A Polícia Civil prendeu dois líderes de uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, nesta quarta-feira (11), durante a operação “Codinome”, deflagrada para o cumprimento de mandados de prisão temporária e de busca e apreensão na Capital, Grande São Paulo, regiões de Ribeirão Preto e Sorocaba e litoral norte.

As ordens judiciais foram cumpridas nas cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo, Caraguatatuba, Ribeirão Preto e Boituva, resultando nas duas prisões e na apreensão de computadores e documentos que serão periciados.

Os trabalhos que levaram à prisão da organização criminosa foram coordenados pelo Centro de Inteligência da Delegacia Seccional de Ribeirão Preto, responsável pelas investigações, com apoio operacional da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da mesma região, além de equipes do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) e dos Departamentos de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 1 e 7 – regiões de São José dos Campos e Sorocaba, respectivamente.

A operação “Codinome” é resultado de uma apuração que permitiu identificar membros de uma organização criminosa que utilizava codinomes para evitar suas identificações. De acordo com a investigação, esses suspeitos exploravam o comércio de entorpecentes de forma empresarial em diversas regiões do Estado, em pontos localizados nas cidades de São Paulo, Mairiporã, Cananéia, Ribeirão Preto, Praia Grande, Laranjal Paulista e Itapetininga.

Um dos investigados que integra a organização criminosa chegou a ser preso no momento que transportava drogas, permitindo os policiais civis aprofundarem ainda mais nas apurações e verificarem que a organização criminosa lucrava cerca de R$ 200 mil por semana com a atividade ilícita e que a lavagem desse dinheiro era feita por duas pessoas que auxiliavam o grupo, também presas ao longo das investigações.

Também foi constatado que entre os líderes do grupo criminoso estão dois empresários, que residem em apartamentos localizados em condomínios de luxo no Parque São Lucas, na zona leste de São Paulo, e no centro de São Bernardo do Campo, na região metropolitana. Dois líderes da organização foram presos durante a operação. Duas empresas pertencentes aos investigados, localizadas em São Bernardo do Campo e Caraguatatuba, também estão entre os mandados de busca e apreensão que foram

Mais Notícias de Sorocaba e Região

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:

Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes