Joias do ex-governador Sérgio Cabral vão a leilão extrajudicial hoje

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
© Valter Campanato Arquivo/Agência Brasil

Joias do ex-governador Sérgio Cabral vão a leilão extrajudicial hoje


.

Joias que pertenciam ao ex-governador Sérgio Cabral vão a leilão extrajudicial hoje (28), às 14h30. Ao todo são 20 lotes que vão oferecer 15 diamantes e 5 lingotes de ouro 24 quilates. No edital 02/2020 para a venda, a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas do Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou que o leilão será eletrônico pela página www.depaulaonline.com.br, do leiloeiro público oficial, Luiz Tenório de Paula.ebcebc

Entre os lingotes, um tem 500 gramas com valor mínimo de R$ 92 mil, mas o avaliado é de R$ 115 mil. Os outros têm 1 quilo, valor mínimo de R$ 184 mil e avaliado de R$ 230 mil. Já os diamantes, todos lapidados, que variam de 2.05 a 4.57 quilates têm valores avaliados de R$ 66.570,00 até R$ 308.116,00. Os valores mínimos variam de R$ 52 625,60 a R$ 246.492,80. Em sete dos lotes dos diamantes a indicação da lapidação é de corte, lustre e simetria excelente. No restante, o corte é excelente, o lustre e a simetria muito bons.

O edital informa ainda que os bens estão relacionados ao processo-crime em curso na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro e que estão depositados em cofre em setor de penhora da Caixa Econômica Federal no Rio de Janeiro.

Para participar, os interessados tinham que se inscrever no site, com pelo menos, 48 horas de antecedência ao início do fechamento do leilão, para análise dos dados do cadastro e confirmação da participação. Todos tinham que observar as regras estabelecidas e aceitar as condições de vendas previstas para o certame.

O site do leilão informa que no ato de arrematação, para cada lote, o leiloeiro informará ao comprador os dados bancários para transferência no valor de 25% da arrematação do lote, a título de caução. O montante corresponde, respectivamente, aos 5% relativos à comissão devida ao leiloeiro público oficial, e aos 20%, relativos à caução, pela arrematação do bem. O comprador substituirá ou complementará a caução impreterivelmente, até as 15h do dia útil seguinte ao leilão, por depósito em dinheiro, ou transferência, para a conta-corrente de titularidade do leiloeiro.

De acordo com a Depaula Leilões, o dinheiro arrecadado será depositado em juízo da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro e depois com a finalização do processo os recursos serão repassados para o Ministério da Justiça. Se os bens não forem comprados, haverá novo leilão no dia 20 de agosto, com o mesmo horário do que será realizado hoje.

Edição: Valéria Aguiar

Mais Notícias de POLÍTICA

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes