Search
Close this search box.

PGR quer lista com nomes de seguidores de Bolsonaro nas redes sociais

Compartilhe

PGR quer lista com nomes de seguidores de Bolsonaro nas redes sociais

PGR quer lista com nomes de seguidores de Bolsonaro nas redes sociais

A Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF), na segunda-feira (17), o envio de uma lista completa contendo os nomes e dados de identificação dos seguidores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais. O objetivo é investigar possíveis conexões com atos de incitação criminosa.

O pedido abrange plataformas populares como Instagram, LinkedIn, TikTok, Facebook, Twitter e YouTube. Além dos nomes, a PGR também requer a entrega integral de todas as postagens feitas por Bolsonaro sobre temas sensíveis, tais como “eleições, urnas eletrônicas, Tribunal Superior Eleitoral, Supremo Tribunal Federal, Forças Armadas e fotos e/ou vídeos relacionados a esses assuntos”.

O subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos assina a solicitação, que foi apresentada no âmbito do inquérito que investiga suspeitas de incitação a atos ocorridos em 8 de janeiro, na capital federal, Brasília. O ministro Alexandre de Moraes é o relator desse inquérito.

A inclusão de Bolsonaro na investigação ocorreu após determinação de Moraes, atendendo a um pedido anterior da própria PGR. Tudo se desencadeou a partir de uma publicação feita por Bolsonaro em seu perfil no Facebook, em 10 de janeiro, no qual divulgou uma desinformação questionando o resultado das eleições e a legitimidade da vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmando que este não teria sido eleito pelo povo. A postagem foi removida horas depois.

O Ministério Público Federal (MPF) representou pela inclusão de Bolsonaro na investigação, alegando que a postagem poderia configurar incitação pública à prática de crimes.

Em depoimento à Polícia Federal (PF) no dia 26 de abril, Bolsonaro afirmou que a postagem foi um erro e que não tinha intenção de compartilhar tal conteúdo.

A PGR justificou a solicitação de dados detalhados das publicações com o objetivo de obter informações concretas que possam fundamentar uma análise mais precisa do alcance das mensagens, vídeos e outras manifestações feitas pelo ex-presidente nas redes sociais.

Segundo Carlos Frederico Santos, “não se pode ignorar que o vídeo foi veiculado após os atos violentos ocorridos em 8 de janeiro de 2023. Por consequência, não poderia ter incitado a prática de crimes contra o Estado Democrático de Direito que já haviam ocorrido antes da publicação”.

Com essa nova iniciativa da PGR, o cenário político se mantém tenso, e a investigação busca esclarecer eventuais vínculos entre o ex-presidente e a disseminação de informações e discursos que possam ter estimulado ações criminosas. O STF será o responsável por decidir a respeito da entrega dos dados pelas plataformas mencionadas no pedido.

PGR quer lista com nomes de seguidores de Bolsonaro nas redes sociais

Com informações da CNN Brasil

Mais Notícias de Política

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:

Compartilhe!

PUBLICIDADE

canal no youtube