Integrantes de quadrilha de tráfico internacional de drogas é presa em Boituva

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Em torno de 800 pessoas foram abordadas em ação educativa de prevenção às queimadas
Integrantes de quadrilha de tráfico internacional de drogas é presa em Boituva (Divulgação Polícia Federal)

Integrantes de quadrilha de tráfico internacional de drogas é presa em Boituva

Três pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária, por tráfico de drogas. Eles são suspeitos de participar de uma quadrilha de tráfico de drogas internacional de drogas.

Entenda o caso

Helicóptero com 500 quilos de cocaína foi apreendido em em canavial em Presidente Prudente (Divulgação/PF)

A ação da Polícia Federal, começou com a prisão de duas pessoas na sexta-feira, 12, quando integrantes da quadrilha reabastecia um helicóptero, em um canavial na região de Presidente Prudente. A aeronave estava carregada com cerca de 500 quilos de cocaína, vindo do Paraguai. A droga apreendida foi avaliada em R$ 4 milhões de reais.

As prisões aconteceram durante a madrugada, sendo o dono do helicóptero, Danilo Sousa Novais, e Mariana Wiezel Batista, que ficava na rodovia para avisar sobre a chegada da polícia.

O namorado dela, Thiago Santana da Silva, responsável por abastecer a aeronave, está foragido. Também está foragida Vânia de Souza Novais, mulher de Luiz Alberto.

Fuga

Durante a ação que apreendeu o helicóptero e a carga de drogas, três pessoas conseguiram fugiram do cerco policial e foram presos em Boituva pela Polícia Rodoviária. São eles, o piloto da aeronave, Dejair Alves da Silva, Welington Santana Furtuoso, que atuava como batedor e Luiz Alberto Souza Alves, apontado como traficante.

A prisão aconteceu na tarde deste sábado, 13, em Boituva, na praça de pedágio, da Rodovia Castelo Branco, no km 111.

O delegado da PF, apontou que o chefe da quadrilha é Danilo Sousa Novais, o dono do Helicóptero. Os suspeitos serão investigados por tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

As investigações da Polícia Federal duraram cerca de um ano, e os policiais conseguiram mapear o trajeto feito pelo grupo e prenderam os traficantes. A operação foi chamada de Flying Low (voando baixo) da Polícia Federal e descobriram que a organização criminosa trazia a droga do Paraguai e distribuía para o Estado de São Paulo.

De acordo com a polícia a quadrilha usava o helicóptero para transportar drogas duas vezes por semana.

Monitorados na fuga

Após monitorar as placas dos dois carros usados na fuga, desde o município de Pardinho, a Polícia Rodoviária chegou até os fugitivos. Na praça de pedágio na altura do quilômetro 111 da Rodovia Castelo Branco, em Boituva, a polícia montou um bloqueio e conseguiu fazer a abordagem dos suspeitos, dois  homens e uma mulher foram presos no local.

Segundo a polícia, eles não estavam armados. Com eles foram apreendidos cinco celulares e R$ 8,9 mil reais em dinheiro.

Os traficantes foram conduzidos até a sede da Polícia Federal em Sorocaba, onde seria transferidos para outros CDPs. Outros três presos permaneceram à disposição da justiça no CDP de Sorocaba.

Droga apreendida em helicóptero em Presidente Prudente (Foto: Bruna Bachega/TV Fronteira)

Veja mais Notícias da região O Rolo Sorocaba

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área para comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin