Inteligência Artificial ajuda alunos que não têm computador

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Inteligência Artificial ajuda alunos que não têm computador

Plataforma utiliza o Whatsapp para ensinar inglês. Mais de 150 mil alunos da rede pública e privada já foram alcançados 

Mais de 150 mil alunos já foram alcançados

Mais de 150 mil alunos já foram alcançados
Pixabay

Estudantes que tiveram as aulas presenciais suspensas por conta da pandemia do novo coronavírus contam com uma ferramenta para ajudar a estudar inglês, mesmo sem computador em casa.

A empresa de educação tecnológica ChatClass desenvolveu, por meio de  inteligência artificial, uma forma de auxiliar o ensino da língua por meio de interações com os alunos via textos e áudios do Whatsapp. 

Confira: Competição criada pelo SESI usa robótica no combate à covid-19

“Vejo a acessibilidade como um aspecto positivo, qualquer estudante com acesso a um smartphone pode participar”, afirma professora de Português e Inglês do IFMT (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso), Renata Lopes.

Segundo a professora, “as atividades podem ser utilizadas como uma forma de triagem do conhecimento dos alunos, enviadas antes de começar o conteúdo, ou ainda como uma forma de exercícios de fixação e verificação da aprendizagem, enviadas após as explicações.” 

Confira: UFRJ só terá aulas presenciais com vacina ou remédio contra covid-19

“Os conteúdos estão em consonância com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), assim, seleciono o material que vou trabalhar com a turma e, na plataforma, escolho dentre as atividades disponíveis para enviar o link específico para os estudantes pelo Whatsapp”, conclui.

O projeto foi adotado pela Secretaria de Educação de João Pessoa e já alcançou mais de 150 mil alunos da rede pública e privada.

Leia também: Estudantes transformam cientistas em super-heroínas de HQ

“Ficamos em constante contato com gestores educacionais tanto da rede particular como da pública em todo o país e trabalhamos com mais outras 20 instituições — Secretarias, escolas, editoras e redes de idiomas”, explica o CEO e fundador do ChatClass, Jan Krutzinna.

Segundo ele, o objetivo do projeto é alcançar o máximo de alunos possíveis, e estimulá-los a dar continuidade nos estudos. “Somos muito pautados pela democratização do ensino via plataformas que já estejam no cotidiano dos estudantes”, diz. “Mais de 98% dos smartphones brasileiros têm Whatsapp instalado e algumas operadoras disponibilizam pacotes ilimitados para o aplicativo. Dessa forma, conseguimos atingir alunos de perfis diversos” conclui.

*Estagiário sob supervisão de Karla Dunder

(Fonte: R7)

Mais Notícias de TECNOLOGIA

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes