Biblioteca da Escola Domingos Fuglini, não tem condições de uso devido a bagunça aponta TCE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Biblioteca da Escola Domingos Fuglini, não tem condições de uso devido a bagunça aponta TCE

Biblioteca da Escola Domingos Fuglini, não tem condições de uso devido a bagunça aponta TCE

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo aponta que a biblioteca da Escola Municipal Domingos Fuglini, não apresenta condições de uso devido à sua desorganização.

A direção da instituição de ensino disse que “o corpo técnico e pedagógico da unidade acompanhou a visita do Tribunal de Contas e que a direção da escola já está tomando as providências necessárias para reorganização e reformulação da biblioteca”.

Entretanto, esse problema não atinge apenas a cidade de Laranjal Paulista, o tribunal apontou que situações como salas bagunçadas e extintores vencidos, foram detectadas em várias escolas na região de Itapetininga, durante fiscalização surpresa em 486 escolas de SP, nesse trabalho foram encontrados problemas em Tatuí, Tapiraí, Guapiara e Laranjal Paulista.

A operação surpresa do tribunal ocorreu na segunda-feira (8), e prossegue hoje (9), onde serão visitadas escolas estaduais e municipais após a retomada das aulas presencias sem revezamento na rede pública de ensino.

Segundo o TCE, a vistoria inclui inspeções em diversas áreas: transporte, merenda, higiene, estrutura física, equipamentos, cuidados sanitários, material didático, uniformes, frequência escolar, alunos matriculados e curso de aperfeiçoamento a professores.

O que for apontado pelos fiscais como irregular vai fazer parte de um relatório com dados segmentados por região. A documentação será encaminhada aos conselheiros do TCE e “todas as prefeituras e órgãos estaduais serão notificados pelo TCESP a corrigir e prestar esclarecimentos detalhados sobre cada caso”.

Em Tatuí, os fiscais encontraram irregularidades na Escola Municipal Profª Lígia Vieira de Camargo Del Fiol, como um extintor de incêndio em péssimas condições e com a manutenção vencida na cozinha.

Além disso, o relatório aponta que a unidade ainda está em reforma e o material de construção foi deixado em área de circulação de crianças. O documento diz ainda que a sala de vídeos está sendo usada de forma improvisada para guardar outros tipos de materiais.

Segundo a prefeitura de Tatuí, a Secretaria Municipal de Educação notificou a empresa responsável pela reforma a tomar todas as medidas de segurança, limitando e demarcando os ambientes.

Disse ainda que pediu ao departamento de compras para substituir o extintor da cozinha da escola e que os livros serão colocados em outro local até o término da reforma na escola.

Em Guapiara, o tribunal informou que a van que faz o transporte escolar dos alunos da Escola Municipal Doutor Noel de Freitas Gomes está com pneus carecas, bancos rasgados e extintor de incêndio vencido.

O transporte também foi um problema encontrado em Tapiraí, onde os fiscais localizaram o ônibus que leva os alunos à Escola Municipal José de Moura Glasser com os bancos rasgados e sem cinto de segurança. O relatório também aponta que o veículo não apresenta pintura para identificação de ônibus escolar.

Com informações da TV Tem

Mais Notícias de Sorocaba e Região

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:

Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes