Search
Close this search box.

Chevrolet Tracker vendido no Brasil também passará a vir da Argentina

Compartilhe

Chevrolet Tracker vendido no Brasil também passará a vir da Argentina


source


Chevrolet Tracker sairá das linhas de montagem em São Caetano do Sul (SP) e Avelar (Santa Fé, Argentina)
Divulgação

Chevrolet Tracker sairá das linhas de montagem em São Caetano do Sul (SP) e Avelar (Santa Fé, Argentina)

Com um investimento de US$ 300 milhões, a General Motors anuncia que fabricará o Chevrolet Tracker em sua fábrica em Alvear (Santa Fé).

O anúncio foi feito durante encontro com o presidente da Argentina, Alberto Ferjnández, na Cúpula das Américas, em Los Angeles (EUA), que contou também com o presidente da Câmara dos Deputados, Sergio Massa e o chanceler Santiago Cafiero, organizado pelo embaixador argentino nos EUA,  Jorge Argüello.

Nomeado como Projeto AVA , um veículo de “alto valor agregado” além do montante para a fabricação do Tracker , serão desembolsados mais US$ 200 milhões pela cadeia de autopeças Chevrolet.

O Tracker compartilhará a mesma linha de montagem com o sedã Cruze , modelo que já é produzido na planta argentina e, com isso, a capacidade de produção da Alvear passará de 80.000 para 115.000 unidades por ano.

A produção do modelo argentino vai começar em  julho com vendas programadas para o final do ano. Segundo o comunicado oficial da GM Argentina, o modelo será exportado para o mercado colombiano e brasileiro.

“Trata-se de um novo veículo de alta tecnologia com arquitetura global e alto valor agregado, destinado principalmente à exportação para países da América Latina, principalmente Brasil e Colômbia”.

No Brasil, atualmente o Tracker  é fabricado na planta de São Caetano do Sul (SP), com preços que variam R$ 115.590 e R$ 149.950. Atualmente, a marca oferece quatro opções de acabamento equipadas com o motor 1.0 turbo de 116 cv, sendo elas: Turbo MT, LT, LTZ e Premier. Já com o 1.2 turbo de 133 cv há apenas a versão Premier.

Fonte: IG CARROS

Mais Notícias em CARROS

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Compartilhe!

PUBLICIDADE

canal no youtube