Detran-SP usa rede de câmeras para combater fraudes em vistoria

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Detran-SP usa rede de câmeras para combater fraudes em vistoria


source
Detran-SP está empregando câmeras panorâmicas e de 360° para fiscalizar as vistorias de veículos
Divulgação

Detran-SP está empregando câmeras panorâmicas e de 360° para fiscalizar as vistorias de veículos

Para evitar fraudes como adulteração e clonagem de veículos, o Detran-SP está utilizando uma rede de câmeras de monitoramento, panorâmicas e até 360° para acompanhar em tempo real o trabalho realizado pelas ECVs (Empresas Credenciadas de Vistorias).

Os equipamentos já estão em funcionamento em todas as ECVs do estado de São Paulo, permitindo que profissionais do departamento de trânsito possam fazer o acompanhamento das vistorias pelo computador ou com o uso de um smartphone. Segundo a Diretoria Setorial de Veículos do Detran-SP , o uso da fiscalização remota por câmeras, além de ser mais econômico e ágil, permite simultâneo do trabalho das ECVs, o que antes só era possível com o envio de equipes presenciais.

Você viu?

Um dos objetivos da medida é descobrir falhas no processo da inspeção ou até mesmo a facilitação para fraude durante a vistoria, aumentando as chances, por exemplo, de identificação de um veículo dublê, nome que é dado a veículos geralmente roubados ou furtados que tem suas características de identificação copiadas de outro automóvel para dificultar a apreensão pela polícia.

De acordo com o Detran-SP, sistema permite a comprovação da veracidade das imagens de um laudo
Divulgação

De acordo com o Detran-SP, sistema permite a comprovação da veracidade das imagens de um laudo

Outro ganho será em relação à verificação do estado de conservação e da presença dos itens de segurança do veículo. O monitoramento constante vai permitir ainda a comparação das imagens e informações contantes nos laudos emitidos com aquelas registradas pelo órgão de trânsito.

O projeto piloto do Detran-SP foi iniciado em 2019 e contribuiu para aumentar o banco de dados de imagens de cada automóvel. Antes, para veículos de passeio, era preciso de nove a 11 fotos, agora, são mais de 30. Para filmagens, o número era limitado a um vídeo de dez segundos em câmera panorâmica, agora, são três vídeos, sendo dois deles em câmera 360º, sem tempo determinado. Durante essa fase inicial, o monitoramento constante permitiu identificar irregularidades em 50 empresas.

Fonte: IG CARROS

Mais Notícias em CARROS

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

canal no youtube

Mais recentes