VW Parati GT: a versão nunca produzida pela Volkswagen

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

VW Parati GT: a versão nunca produzida pela Volkswagen


source
VW Parati GT traz rodas snowflakes de 17 polegadas e motor 1.6 com carburação de corpo duplo
Renato Bellote

VW Parati GT traz rodas snowflakes de 17 polegadas e motor 1.6 com carburação de corpo duplo

Já falamos várias vezes aqui na coluna sobre os esportivos da década de 80 . Foi um período realmente o único na indústria automobilística nacional, já que tínhamos as importações fechadas e as marcas precisavam inovar e criar modelos que fossem atraídos para um público que podia pagar caro por isso.

Nessa esteira surgiram versões lendárias como Monza SR , Escort XR3 , Passat GTS Pointer e Gol GT. Os modelos da Volkswagen traziam o diferencial de serem esportivos natos, com destaque para a suspensão mais bem calibrada e também os motores de 1,8 l que, por sua vez, traziam comando de válvula mais bravo.

Hoje falaremos especificamente do GT , essa sigla que transformou Gol em sonho de consumo na época. Aliás, o modelo teve desdobramentos nos anos seguintes com surgimento do GTS e GTI , primeiro nacional equipado com injeção eletrônica. Mas tudo começou em 1984 com lançamento da versão mais nervosa.

Trazendo um aspecto esportivo, rodas mais largas e o escapamento Kadron, o grande destaque dessa versão. O GT conquistou praticamente 10 entre 10 jovens. E bastava dar uma volta em um deles para comprovar que a estética era totalmente justificada pelo ótimo desempenho. 

Você viu?

A marca nunca lançou uma variação do GT, seja na Saveiro ou na Parati . O Voyage chegou a receber a mesma mecânica em edição mais limitada. Mas os entusiastas acabam criando versões próprias baseadas no esportivo. É o caso dessa Parati que mostro hoje aqui na coluna.

Externamente o conjunto ótico denuncia algo diferente. Além disso traz rodas Snowflakes de 17 polegadas, ainda que eu preferisse as de 14 polegadas ou 15 no máximo, e também o borrachão lateral. No interior bancos Recaro e todo o painel do GT, incluindo o conta-giros.

O motor de 1.6 litro recebeu carburação de corpo duplo e comando de válvulas de maior graduação. Além disso o escapamento também entrega o maior desempenho. Esses elementos transformaram a perua familiar em algo divertido de andar. Na próxima semana traremos mais histórias automotivas. Até lá!

Fonte: IG CARROS

Mais Notícias em CARROS

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes