‘Precisamos reduzir estado obeso na vida do brasileiro’, afirma Economia

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Reprodução/Record TV

‘Precisamos reduzir estado obeso na vida do brasileiro’, afirma Economia


.

O estado brasileiro é excessivamente burocrático, prejudica o pagador de impostos e ainda intefere decisivamente na vida do empreendedor do país. Esse é o diagnóstico do Secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, José Salim Mattar, em documento obtido pela Record TV

O chefe da secretaria, que é uma divisão do Ministério da Economia, explica que o governo tem o dever de diminuir o tamanho do estado na economia.

“Precisamos reduzir este estado gigantesco, obeso, lento, burocrático e oneroso para os pagadores de impostos, que interfere na vida do cidadão e do empreendedor”, afirmou Mattar.

No documento, o secretário indica caminhos em direção de uma abertura econômica do Brasil. Não por acaso, o documento é batizado de “Reconstrução”.  

Entre os tópicos, o texto indica que o Brasil possui a quarta maior carga tributária para empresas entre 109 países. De acordo com Mattar, o estado grande, aliado à má alocação de recursos, é a principal causa para a pobreza e a desigualdade no Brasil. 

A eficiência econômica seria a principal vantagem da desestatização, com benefícios diretos no setor privado, melhoria do ambiente de negócios, aumento da competitividade e o fortalecimento do mercado e atração de investimentos.

Já no setor público, a redução do tamanho e da presença do estado desoneraria o cidadão pagador de impostos, melhoraria a alocação de recursos, e reduziria a dívida pública.

Reprodução/Record TV
Fonte: R7

Mais Notícias de BRASIL

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
Área de comentários
Compartilhe!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Mais recentes