Guia de Raças: Galgo Italiano, um mini cão muito amado pela nobreza

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Guia de Raças: Galgo Italiano, um mini cão muito amado pela nobreza


source
Um animal sempre alerta e muito companheiro, podendo ser relativamente ciumento
Jeeby/Pixabay

Um animal sempre alerta e muito companheiro, podendo ser relativamente ciumento

O Galgo Italiano, também conhecido como “Galguinho”, por ter um tamanho muito menor que os outros cães do tipo Galgo, ou Greyhound, apesar do que o nome sugere, é um cãozinho que teve origem no Egito, há quase 3 mil anos a.C.

O que remete a isso são ilustrações que retratam cachorros com características muito semelhantes ao galguinho italiano em tumbas. Não há informações exatas sobre quando a raça surgiu ou quais raças deram origem, mas acredita-se que tenha se originados de cães do tipo Lebréu do Antigo Egito.

Tidos como verdadeiros pets de luxo, apenas membros da realeza tinham cães da raça, que também foi bem popular na Grécia e na Turquia, onde foram encontradas ossadas de cães em tumbas.

Já no século 5, a raça chegou à Itália, onde foi um cão de corrida e também se popularizou muito como animal de companhia, especialmente para mulheres, também muito popular entre a nobreza.

Sendo muito menor e frágil que os outros Galgos, medindo de 30 a 38 cm, pesando cerca de 6 kg, o pet passava boas horas no colo das tutoras. Além dos nobres, os artistas também apreciavam muito a beleza do pequeno Galgo, o pet esteve presente em grandes obras renascentistas, de pintores como Giotto Carpaccio, David Bosch e Memling.

Fora da Europa, o Galgo Italiano chegou aos Estados Unidos já no final do século 19, e foi no país norte-americano que a raça conseguiu de manter ativa após os conflitos da Segunda Guerra Mundial.

A raça veio a ser reconhecida oficialmente em 1886, pelo American Kennel Club, sendo  classificada como “Toy”, no Reino Unido o reconhecimento veio em 1948, pelo United Kennel Club.

A personalidade do Galguinho

Esses pequenos galgos são enérgicos e amam brincadeiras
Holger Langmaier/Pixabay

Esses pequenos galgos são enérgicos e amam brincadeiras

Um cãozinho muito pequeno de aparência frágil, se comparado as versões maiores, o Galgo Italiano é um pet sensível e muito apegado aos tutores e que ama estar por perto dos humanos.

Mesmo sendo um pet pequeno e que pode passar boas horas no colo, por ser naturalmente um cão de corrida, realizar atividades físicas é essencial para manter não apenas a saúde física do animal em dia, como também a psicológica.

Por ser um cão bastante afetuoso, o galguinho pode beirar a carência muitas vezes. O tutor de um galgo Italiano deve ter em mente que esse não é um pet para ficar muito tempo sozinho em casa, o que pode leva-lo a ter um comportamento destrutivo, pulando pelos moveis da casa.

Leia Também

Esses cães são também muito inteligentes e estão sempre atentos, mesmo quando estão recebendo carinho dos tutores. São animais obedientes, mas sem muita disciplina para o adestramento, geralmente vão preferir perseguir qualquer objeto que se mova a realizar novos truques.

Eles se dão bem com outros animais de estimação e com pessoas, talvez o maior cuidado deva ficar com relação a crianças menores, que poder machucar o cãozinho caso não tomem cuidado com brincadeiras mais agitadas. O galguinho italiano também pode ser um pet relativamente ciumento.

Higiene e saúde

O pequeno Galgo não se dá bem com temperaturas frias
Christoffer Robin Holm Tengelsen/Pixabay

O pequeno Galgo não se dá bem com temperaturas frias

Um cão com pelos curtos e bem fininhos, apenas cuidados mais básicos serão necessários, como a escovação semanal para a remoção dos fios mortos. Banhos mensais serão o suficiente para manter o pet limpo, com exceção apenas se o cachorro brincar em locais onde acabe se sujando, aí banhos adicionais podem ser necessários.

Os galgos Italianos, assim como os Chihuahuas,  não se dão bem com o clima frio, por isso não é recomendado que eles fiquem do lado de fora da casa. Para tutores que  gostam de vestir os pets no inverno, o Galgo italiano pode ser o pet ideal.

Por serem cães pequenos e com as pernas bem finas, assim como são bastante agitados, é importante ficar atento para evitar que pulem em móveis para que não venham a sofrer torções, fraturas ou luxações.

Apesar de conviver bem com outros animais, é preciso estar atento às brincadeiras, mesmo que sem querer, por ser um cão com pele sensível podem haver lacerações acidentais, pelos dentes ou unhas do outro pet.

A raça também está propensa a problemas como hipotireoidismo e alopecia. Para prevenir problemas de saúde, é importante que o tutor leve o pet ao veterinário periodicamente.

Em caso de emergências é fundamental que o tutor esteja preparado, por isso poderá contar com a assistência 24 horas do plano de saúde pet do iG, aceito em mais de 100 clínicas parceiras ou em qualquer outra da preferência do tutor, por meio de reembolso.  Conheça todos os benefícios.


Fonte: IG PET

Mais Notícias sobre Pet

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes