Guia de Raças: Mastim Napolitano um maiores e mais antigos cachorros do mundo

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Guia de Raças: Mastim Napolitano um maiores e mais antigos cachorros do mundo


source
O Mastim Napolitano pode passar de um metro de altura
Divulgação/American Kennel Club

O Mastim Napolitano pode passar de um metro de altura

Um cão de origem Italiana, o Mastim Napolitano é considerado uma das raças mais antigas do mundo, havendo citações sobre a raça ainda na Roma Antiga, por volta dos anos 100 a.C. O Napolitano é descendente direto de raças como Dogue Tibetano (ou Mastim Tibetano) e outros cães do tipo molosso, como o grande Molosso Romano, descrito pelo escritor e poeta Columela na obra “Res rustica”, durante o século 1.

A raça é natural da região da Campânia, mais precisamente de Nápoles,  região próxima ao Monte Vesúvio, de onde se origina o nome. Por ser um tipo de animal de porte gigante, o Mastim Napolitano costumava ser utilizado como cão de guarda em exércitos e até mesmo para combates (rinhas de cães), no qual a pele era usada como forma de proteção, já que os adversários não conseguiam atingir os órgãos vitais com tanta facilidade.

Mesmo sendo bastante popular por mais de dois mil anos, a raça teve momentos de esquecimento popular e, por pouco, não foi extinta durante os eventos da Segunda Guerra Mundial, se mantendo apenas graças aos esforços de criadores entusiastas da raça após o ano de 1947.

A raça foi reconhecida internacionalmente apenas em 1956 pela Federação de Cinologia Internacional (FCI). O primeiro Mastim Napolitano conhecido nos Estados Unidos foi levado em 1976, embora já estivessem presentes no país desde os anos de 1880, acompanhados por imigrantes italianos. Em 1991 foi fundado o United States Neapolitan Mastiff Club (USNMC), visando manter os padrões físicos e de saúde da raça, além de reunir criadores e entusiastas.

Com o passar do tempo e graças aos padrões impostos por criadores, o Mastim Napolitano foi ficando com a pele cada vez mais enrugada e caída, chegando a ter um aspecto de “cara derretida”, o que rendeu a um cão da raça o primeiro lugar em uma edição do “World’s Ugliest Dog Contest”, um concurso que elege o que consideram o cachorro mais feio do mundo.

Canino ao lado de Ron Weasley, em cena do filme
Reprodução/Warner Bros.

Canino ao lado de Ron Weasley, em cena do filme “Harry Potter e a Pedra Filosofal”

Uma curiosidade é que Fang (ou Canino, no Brasil) o cachorro de estimação do personagem Hagrid, da franquia Harry Potter, é um Mastim Napolitano. O enorme cachorro é visto durante o primeiro filme “Harry Potter e a Pedra Filosofal”.

O temperamento do Mastim Napolitano 

Mesmo tendo sido utilizado em tarefas pouco gloriosas no passado, como as rinhas, o Mastim Napolitano é um animal dócil e gentil, com um temperamento calmo, apesar da cara considerada assustadora por algumas pessoas.

Um pet bastante inteligente e, isso unido ao tamanho avantajado, pode ser um pouco teimoso e difícil de lidar, precisando ser socializado desde cedo e ser encarado com firmeza e carinho, não adianta tentar forçar o cão a fazer algo que ele não quiser. Por isso, a raça não é indicada para tutores que nunca tiveram um cachorro em casa antes.

Leia Também

A raça não é muito agitada, principalmente depois que chega à fase adulta, por isso não é de praticar muitos exercícios, mas é necessário manter a rotina de caminhadas e brincadeiras para que o pet não tenha problemas como sobrepeso. O ideal é que o Mastim Napolitano viva em ambientes com bastante espaço e tenha com o que se distrair quando estiver sozinho.

O Mastim também é um cachorro alerta e que tende a proteger a casa, por isso pode ser também um pouco agressivo com estranho, caso não seja bem socializado. Ele também se dará bem com outros animais e com crianças. No caso da convivência com crianças pequenas, devido ao tamanho e peso da raça, que pode chegar a até 70 cm e pesar 60 kg, é recomendado ter sempre a supervisão de um adulto responsável.

(Continue a leitura logo abaixo)

Leia Também

Higiene e saúde

A pelagem do Mastim Napolitano é bem curta e não há a necessidade de muitas escovações, no entanto, é preciso ter maior atenção quanto às dobrinhas na pele do pet. O Mastim também costuma babar muito, sendo preciso secar vez ou outra o excesso de baba que venha a cair sobre os pelos do animal.

Os banhos também precisam ser dados apenas de vez em quando, em casos de necessidade, lembrando sempre de secar bem entre as dobras da pele e na região das orelhas, para evitar proliferação de bactérias que causam problemas de pele.

A saúde do Mastim é boa, mas necessita de cuidados, como as já mencionadas dobrinhas, que devem ser cuidadas mesmo que eles não tenham tomado banho, para que estejam sempre sequinhas. Como um cão de grande porte,  o Mastim Napolitano tende a sofrer de displasia coxofemoral, por isso é importante que, quando filhotes, tenham a musculatura bem desenvolvida.

A alimentação do pet também requer uma atenção especial, já que ele pode sofrer com deficiência de cálcio, prejudicando muito o desenvolvimento. Além disso, problemas oftalmológicos, como o “olho de cereja” (semelhante a uma conjuntivite) se resulta do inchaço nas pálpebras internas do cão, e doenças cardiovasculares também podem acometer o Mastim, sendo importante levar o cachorro ao veterinário com frequência, para garantir que não tenha problemas futuros.

Fonte: IG PET

Mais Notícias sobre Pet

Curta O Rolo Notícias nas redes sociais:
  • Facebbok
  • Twiter
  • Youtube
Área de comentários
Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin

canal no youtube

Mais recentes